\’Prefeitos não deveriam ter esperado crise para cortar gastos\’, afirma contadora Clair Leitão



Para a vice presidente técnica e de relacionamento institucional do Conselho Regional de Contabilidade da Paraíba, Clair Leitão, as medidas de redução de gastos como as recentemente anunciadas pelos prefeitos de Campina Grande e Patos, já deveriam ter sido adotadas há pelo menos 15 anos, quando do advento da Lei de Responsabilidade Fiscal, que visa o equilíbrio fiscal.

Segundo ela, nenhuma administração pode gastar mais do que arrecada e que a atual crise econômica, que supera as duas anteriores ocorridas em 2009 e 2012, se deve ao déficit orçamentário em que as despesas superam as receitas, o que compromete o equilíbrio necessário à qualidade de gestão. "Como contadora da área pública, sempre orientei os gestores no sentido de que não deveriam ter esperado o momento de crise para adotar essas medidas", afirmou.

Seminário de Contabilidade

Ao comentar o 2º Seminário de Contabilidade da Paraíba que o CRC-PB promoverá nesta quinta-feira e sexta-feira na cidade de Patos, Clair lembrou que por sua  diversidade de temas, além de profissionais da contabilidade, o evento também é voltado a advogados que tenham interesse na área, porque as questões tributárias demandam muito ações trabalhistas e judiciais.

Nesse contexto, ela destacou ainda a importância de outros temas que serão objeto de palestras para os profissionais da área privada, a exemplo do ECF e a Tributação Federal do Terceiro Setor, já que existem muitas dúvidas sobre como contribuir, quanto de imposto deve se cobrar e o custo no setor público.

Inovação

"Isso é uma inovação da contabilidade pública, identificar o custo pelo produto ou serviço oferecido na administração pública, porque pela contabilidade de alguns anos atrás era difícil identificar isso, quanto é que uma prefeitura hoje gasta com um aluno ?" questionou. Para Clair, atualmente a contabilidade está se aproximando de um momento onde seja possível identificar conjuntamente as partes física, estrutural, do professor, manutenção e identificar quanto a administração gastou com o aluno, que é o que a população quer saber.

"Às vezes a transparência pública demonstra números, nomenclaturas técnicas, que o cidadão comum não consegue compreender, então essas mudanças da nova contabilidade pública são para que a sociedade tenha uma visão ampla e possa entender o que esses números representam", concluiu. As declarações foram dadas durante entrevista ao programa Conexão Paraíba, da Rádio Espinharas de Patos 105.1 FM, apresentado por Marcos Oliveira e  Roberto Fortunato.

Programação

O 2º  Seminário de Contabilidade da Paraíba, voltado a profissionais do setor, estudantes e empresários da região, contribuirá ainda na pontuação do programa de educação desenvolvido pelo órgão, com entrega de certificados aos participantes e palestrantes.

A palestra de abertura do evento, sobre Empreendedorismo na Contabilidade, será do consultor Beto Chaves, fundador do Papo Arretado, a maior rede de empreendedores do Norte-Nordeste e um dos mais renomados palestrantes motivacionais do País. Já a palestra de encerramento, sobre Tributação Federal no Terceiro Setor será proferida pelo auditor fiscal da Receita Federal Chico Leite, Mestre e Doutorando em Direito Tributário.

As inscrições, que custam 40 reais para estudante, 80 reais para profissionais da contabilidade e 100 reais para outros profissionais, podem ser feitas até esta quarta-feira, através do número 3044-1320 ou pelo site www.crcpb.org.br. Nele, o interessado poderá preencher todos os dados necessários para garantir sua vaga on-line, finalizando com a impressão para o boleto, além de conferir a programação do evento, informações sobre os palestrantes, mapa de localização e informações sobre a cidade.

 

Assessoria