Politica

Prefeito Ivanes Lacerda justifica preços de insumos e EPIs e diz que naquele momento não se buscava preço, mas quem tinha pra vender. Ouça

O prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda, veio a público comentar sobre matéria divulgada ao longo desta semana que passou, onde o vereador patoense, Ramon Pantera, dizia que devido aos indícios que apontam a compra de álcool em gel e alguns EPIs com preços além do mercado, iria provocar o Ministério Público para apurar a suspeita.

Na mesma matéria que o referido vereador colocava o questionamento, o procurador do município, Jonas Guedes, também explicava os motivos que levaram o município a realizar a compra dos produtos, e ainda justificava dizendo que os valores não fugiram da média aplicada em vários sites de vendas pela internet.

Mesmo assim, o prefeito Ivanes Lacerda resolveu quebrar o silêncio para comentar sobre os questionamentos.

Portanto, Ivanes garante que a compra de insumos a preços elevados (álcool em gel e máscara N95) se pautou na necessidade de encontrar esses materiais, e não em descobrir quem estava vendendo mais barato, tendo em vista que havia uma escassez no mercado.

“Você não buscava preço, você buscava o produto. Porque ninguém tinha. Então, não se discutia preço. Era um desespero pra saber quem tinha o produto. E isso ainda hoje permanece com respiradores”, afirma o prefeito.

De forma geral, o prefeito justificou que várias vezes tentou adquirir EPIs e outros produtos, a exemplo de medicamentos, mas que enfrentou dificuldade para realizar as compras, mesmo disposto a comprar por valores elevados.

Pegando o ensejo dos esclarecimentos citados, Ivanes aproveitou para informar que está realizando a ampliação da UPA e equipando um anexo ao lado da UPA, que servirá para melhorar a fluidez dos atendimentos normais, deixando a UPA para priorizar ainda mais os pacientes com sintomas respiratórios, suspeitos e confirmados para o Covid-19.

Ouça mais detalhes na entrevista que segue.

Ivanes

Matéria por patosonline.com

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
close