Prefeito Ivanes explica porque retirou PL dos 14% das alíquotas, e vereador Ramon rebate. Ouça



O prefeito interino de Patos, Ivanes Lacerda, explicou que retirou da Casa Juvenal Lúcio de Sousa o projeto de lei para definir em pelo menos 14% as alíquotas de contribuição de seus regimes próprios de previdência social (RPPS).

Ivanes justificou que foi preciso retirar a pauta de votação, pois acredita que haveria grande probabilidade de derrota.

Ele foi claro em afirmar que, a recusa do projeto, pela maioria dos vereadores, se refere à falta de conhecimento da população e dos próprios vereadores no tocante ao que diz o projeto de lei.

Ainda sobre essa questão, o gestor garantiu que o recolhimento de 14% servirá para uma reserva dos próprios servidores, e não para a Prefeitura. Também mencionou que alguns vereadores estão repassando informações equivocadas para a população, com o intuito de confundir a opinião pública.

Vereador Ramon Pantera rebate

O vereador Ramon Pantera disse que o prefeito Ivanes é irresponsável por tentar empurrar de goela abaixo, um projeto que prejudica os servidores municipais.

Também deixou claro que seu grupo de oposição ao prefeito Ivanes está agindo com responsabilidade, pois não se rebaixa diante do poder executivo.

E classificou o posicionamento de Ivanes como contraditório, dizendo também que o mesmo costuma soltar inverdades nas emissoras de rádio.

Ramon reforçou que tem completa consciência do que está fazendo quando se coloca contrário ao PL da alíquota de 14%, e que não quer repetir o que fizeram antes com a previdência do município.

Ouça mais detalhes no áudio que segue.


Ivanes Lacerda

Vereador Ramon Pantera

Matéria por Patosonline.com




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.