Politica

Prefeito de Desterro esclarece suspensão de Concurso Público da prefeitura: “não vou permitir que os que estudaram sejam prejudicados”

ÓTICAS GUIMARÃES

O prefeito de Desterro, Valtécio de Almeida Justo, mais conhecido no município por Sinhô, conversou com a redação do Patosonline.com sobre a suspensão do Concurso Público de 2021 da prefeitura, após indícios de irregularidades no decorrer dos processos do certame. A prova foi realizada no dia 25 de julho deste ano e o resultado foi divulgado no dia 10 de agosto.

Inicialmente, a prefeitura começou a receber prints e outras provas de populares afirmando que seria uma lista das pessoas que deveriam ser aprovadas no concurso, antes mesmo da divulgação do resultado final. O prefeito, de início, não se importou, pois ele achava que era mentira. Mas depois viu que todas as pessoas que constavam na lista foram aprovadas em posições privilegiadas. Ele então decidiu investigar o concurso e suspendeu o certame nesta quinta-feira (12), por meio de um decreto.

“Quando essa empresa venceu a licitação, vários prefeitos e advogados nos disseram que essa empresa tinha vários processos na Justiça e tinha problemas, mas como foi ela que venceu a licitação, eu não podia fazer nada a não ser seguir o curso do processo legal. Não exigi comissão, não pedi vagas, e nada para mim nem para a minha família. Só pedi que o certame fosse realizado com a maior lisura possível. Mas depois da realização da prova, vários relatos surgiram de pessoas mandando via WhatsApp candidatos que já tinham vaga garantida, e isso está anexado no processo, todos os nomes de pessoas que venderam vaga e compraram, mas eu não considerei muito isso porque todo concurso tem denúncias. Mas quando o resultado saiu, todas as pessoas que estavam naquelas relações denunciadas passaram em 1º, 2º e 3º lugar, e isso é muito grave. São 19 ou 20 pessoas, é muita coincidência, temos prints, tudo protocolado. Teremos de investigar e ver isso, apurar com calma”, disse o prefeito.

O prefeito Sinhô disse ainda que não vai aceitar que os concurseiros que estudaram sejam prejudicados de nenhuma forma e deverá suspender definitivamente o concurso caso as irregularidades sejam comprovadas.

“Estamos falando de cargos públicos, pessoas que realmente estudaram e precisam ser respeitadas, merecem passar. Elas não podem ser prejudicadas por pessoas espertas que existem por aí, e nós sabemos. Nós iremos apurar. A Comissão, juntamente com a nossa assessoria Jurídica, decidiu suspender até que se apure todas as denúncias. Se ao final, ficar provado que não houve irregularidades, nós iremos seguir com o curso do certame, mas se ficar provado que houve irregularidades, iremos procurar a maneira mais adequada de alunar o certame”, assegurou o gestor.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo