Prefeito de Areia tem mandato cassado pela justiça eleitoral



Abuso de poder político econômico cassam o prefeito de Areia, Élson da Cunha Lima e seu vice Ademar Paulino. Com a cassação de Élson, assumiria o segundo colocado no pleito, Paulo Gomes, também ficou impossibilitado de assumir pelo fato de suas contas terem sido rejeitadas pelo TC,  tornando-o  inelegível.


O terceiro e quarto colocados não  têm representatividade suficiente para assumir por que não tiveram votos suficientes. O tribunal Regional Eleitoral  determinou a posse imediata do presidente da Câmara Municipal de Areia.


Além da cassação, o ex-prefeito está obrigado ao pagamento de 40 mil Ufis e ainda ficará inelegível por três anos.


Na sessão de ontem, o TRE, ainda recebeu, por unanimidade, uma denúncia contra o prefeito de Areia pela acusação de suposta prática de crime tipificado no Art 299 do Código Eleitora.


Virgulino.com