• Dra Milena
Locais

Populares relatam demora no atendimento na UPA do Bivar, na noite da última terça-feira (24); direção esclarece

ÓTICAS GUIMARÃES

A reportagem do Patosonline.com recebeu duas denúncias de populares referentes a demora no atendimento na UPA Dr. Otávio Pires de Lacerda (UPA do Bivar), na noite da última terça-feira, dia 24 de maio.

Segundo relatou o primeiro denunciante, que preferiu não se identificar, ontem ele foi a UPA pela segunda vez nos últimos cinco dias, com um problema de alergia no corpo. Na primeira vez, sexta-feira (20), ele recebeu atendimento, porém disse que o médico mal a examinou e “supôs” que poderia ter sido um besouro, passou injeção, ivermectina e mandou-a de volta para casa. Ele tomou as medicações recomendadas, mas não sentiu nenhuma melhora e decidiu voltar novamente na unidade nesta terça, para uma nova consulta, mas relatou que passou cerca de uma hora esperando e não foi atendido. Ele conta também que uma senhora que estava sentindo fortes dores de cabeça passou aproximadamente 3 horas esperando e também não havia sido atendida.

“Dei entrada no atendimento cerca de 21:40, às 22:40 nem eu, e nem nenhum dos pacientes que estavam lá haviam sido atendidos. Tinha uma senhora com muita dor de cabeça, que clamou por socorro e ninguém fez nada. A justificativa que deram foi “a médica tá transferindo um paciente para o regional”. Aí eu pergunto, duas horas para transferir um paciente para o regional? A senhora que estava com dor de cabeça deu entrada no atendimento cerca de 20:30, eu saí da upa SEM ATENDIMENTO por volta das 22:50 e esta senhora não havia sido atendida, na verdade ninguém foi atendido. 3 PESSOAS (INCLUINDO EU) DESISTIRAM DE ESPERAR, tamanha foi a demora no atendimento, e quando atendem, atendem mal, se quer examinam o paciente, se quer passam um exame!”, relatou.

Ainda na noite desta terça-feira (24), a internauta Jane Silva também entrou em contato com nossa redação para relatar a demora no atendimento a sua filha que estava com febre alta e passou mais de uma hora esperando pelo atendimento: “Vim até a UPA com minha filha para ser atendida, falaram que não podia ser atendida e que voltasse no dia seguinte, aí mediram a temperatura e ela estava com febre alta, no entanto, faz uma hora que estamos esperando, sem contar que tem pacientes aqui há mais de três horas”, relatou Jane.

Após toda essa demora, e com sua filha ardendo em febre, Jane conta que resolveu voltar para casa e medicar ela em casa, para amanhã retornar à unidade e tentar o atendimento.

A redação do Patosonline.com entrou em contato com a direção da UPA, que pediu os nomes dos pacientes para verificar o prontuário de atendimento, como o primeiro denunciante não quis se identificar, eles informaram a seguinte resposta com relação à segunda denúncia:

Paciente comparece às 21:49 com queixa de cefaleia+dor ocular+febre (38,7), a mesma, de acordo com o protocolo de Manchester (protocolo esse utilizado em grande maioria dos estabelecimentos de urgência e emergência), classificada como VERDE, onde segundo o protocolo pode aguardar 120min para atendimento médico, ou seja, uma classificação pouco urgente ou até mesmo pode serem encaminhados para outros estabelecimentos a exemplo dos PSF’s com atendimentos noturno que estão sendo ofertados pelo nosso município.
A noite são priorizados atendimentos de urgência e emergência, sendo eles classificados como amarela, vermelha e laranja, onde os mesmo devem ser atendidos mais rápidos.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo