Policias combatem tráfico de pessoa em Patos



Entidades como Ministério do Trabalho, Conselho Tutelares, com apoio das policiais, Federal e Rodoviária Federal, estão realizando um trabalho que visa combater a tráfico de pessoas, levadas do Sertão para desenvolver trabalho em outras regiões do país.

Segundo o inspetor Borges da PRF de Patos, dois telefones estão a disposição da população, para receber denúncia contra o tráfico de pessoas e exploração sexual de menores. Os telefones 100 e o 191 ficam 24 horas no ar, e podem ser acionados, caso qualquer pessoas presencie esse tipo de prática.

Devido a sua posição geográfica estratégica, a cidade de Patos, é rota natural, para as pessoas que viajam do interior do estado para Capital e outras regiões do país.

O tráfico de pessoas está geralmente associado à “criminalidade organizada, perfeitamente montada para obter lucro”, aponta o técnico da CIG.

Perante a lei, a pena de prisão só é aplicada ao cliente do serviço quando este compra os serviços com conhecimento de que a pessoa em causa é vítima de tráfico. As vítimas “têm um período de reflexão que pode ir até 60 dias para decidirem se devem ou não denunciar as redes e podem, também, obter uma autorização de residência para ficar Portugal durante um ano”, afirma o responsável da CIG.

Contudo, para algumas autoridades, o tráfico é uma “realidade que precisa de maior aprofundamento, na área da investigação e prevenção”.

Confira agora a entrevista com o inspetor Borges, realizada pelo repórter Vicente Conserva da rádio 102 FM