Policiais envolvidos na morte de Gefferson são afastados



Após reunião entre a Polícia Civil dos Estados da Paraíba e Sergipe, nesta sexta-feira (19), em João Pessoa, o delegado-geral, Thiago Leandro, reuniu-se com a corregedora-geral sergipana, delegada Érika Magalhães, e determinou o afastamento administrativo de policiais civis do Departamento de Narcóticos (Denarc) envolvidos na ação em Santa Luzia, no Sertão paraibano, que resultou na morte do advogado e empresário cajazeirense, Geffeson de Moura, na última terça-feira (16). A informação foi divulgada por meio de nota no site a Polícia Civil de Sergipe.

De acordo com o delegado-geral de Sergipe, Thiago Leandro, a medida é para que ocorra uma investigação isenta e transparente e que o afastamento durará até enquanto as investigações do inquérito policial, aberto pela Polícia Civil da Paraíba, estiverem ocorrendo. O delegado ressaltou que os policiais sergipanos ficarão à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Durante a reunião com o delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, Isaías Gualberto, Thiago de Oliveira explicou que equipes do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil de Sergipe (Denarc) estavam em território paraibano para prender um grupo criminoso que atua no roubo de cargas em Sergipe e que havia se refugiado na Paraíba. “Essa equipe estava em missão há 15 dias, cumprindo mandados de prisão decretados pela justiça, em várias regiões do Nordeste. E não havia previsão que essa operação fosse terminar na Paraíba e sim no Rio Grande do Norte. Mas, por ser uma região de divisa, e por conta de informações que alguns foragidos estavam escondidos na Paraíba, a equipe resolveu se deslocar para a Paraíba para cumprir os mandados de prisão”, informou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado-geral, ao chegarem nas imediações de Santa Luzia, os policiais de Sergipe teriam se depararam com um homem que conduzia um veículo e portando arma de fogo. Eles reagiram e atingiram o condutor do veículo, que foi socorrido, mas morreu. “Nosso objetivo é esclarecer e dar transparência aos fatos e colaborar totalmente com as investigações, para dar todas as respostas à sociedade”, afirmou Thiago de Oliveira.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da cidade de Patos (PB), que já apreendeu veículo da vítima, além das armas envolvidas no fato. Perícias foram realizadas em todos os objetos, a expectativa é que os resultados saiam em dias semanas.

A Polícia Civil da Paraíba informou que o prazo da conclusão das investigações é de até 30 dias, podendo ser prorrogado por necessidade dos trabalhos.

Polícia Civil da Paraíba e Sergipe se reunirão em João Pessoa. (Foto: Divulgação PC)

Diário do Sertão