• Dra Milena
Mundo

Policiais da Nicarágua encurralam bispo crítico do governo de Ortega; Igreja Católica denuncia abusos

ÓTICAS GUIMARÃES

Forças de segurança da Nicarágua impediram o bispo Rolando Álvarez de deixar a paróquia nesta quinta-feira (4) e também não premitiram que comandasse uma missa. A Igreja acusa o governo federal do pais centroamericano de fechar diversos meios de comunicação católicos e de perseguição.

“Queria ir à catedral para rezar a santa missa, mas obviamente as autoridades superiores não deram permissão”, disse Rolando em vídeo publicado no Twitter.

O bispo da diocese de Matagalpa é crítico do governo de Daniel Ortega e declarou que vai permanecer ao lado de seis sacerdotes e leigos até que seja liberado. Ele afirma que o governo impede a igreja de denunciar injustiças sociais e que foi assediado pela polícia.

Agora, a Igreja Católica da Nicarágua realiza “um dia de oração pela santificação e proteção dos padres”, perseguidos pelo governo de Ortega desde os protestos de 2018 na Nicarágua. Na época, várias igrejas abrigaram manifestantes feridos ou fugitivos. Por conta disso, Ortega alega que os templos foram usados como “quartéis”.

Além disso, no início da semana, Rolando Álvarez disse que cinco emissoras de rádio católicas foram fechadas pelas autoridades por suspostas ilegalidades. Em junho, três emissoras de televisão também tiveram as atividades encerradas pelo governo.

Texto -IstoÉ

Imagem – Vitican News


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo