Policial

Polícia prende mulher suspeita de tráfico na Zona Rural de Teixeira. Homem é preso em Patos acusado de porte ilegal de arma

ÓTICAS GUIMARÃES

Duas ocorrências foram registradas simultaneamente na noite desta quarta-feira 25 de dezembro. Uma delas foi apreensão de droga na zona rural de Teixeira e a outra a apreensão de um revólver na cidade de Patos.

O destaque foi apreensão de droga que aconteceu em Teixeira quando por volta das 13h uma guarnição comandada pelo cabo Anchieta da Força Tática se dirigiu para localidade conhecida por sítio Riacho Verde e chegando lá um indivíduo repentinamente empreendeu fuga ao avistar os policiais no local. Mesmo com o pedido da polícia para que ele parasse conseguiu se embrenhar no mato e fugir. O elemento foi identificado como sendo Carlos Davino de Queiroz, o "Pirado" que é ex-presidiário.
Em busca na residência a polícia conseguiu localizar 6 (seis) tabletes de maconha (aproximadamente 237g), 3 (três) celulares e três Chips. Ainda foi localizada na casa, uma Balança de Precisão o que acaba gerando o agravante na situação de Diana Alves Pereira, 23 anos, que foi presa acusada de cúmplice no crime, visto que ela é a companheira de Pirado e supostamente estaria escondendo a droga em casa. Com a acusada a polícia apreendeu R$ 2.366,00 (dois mil trezentos e sessenta e seis reais) provavelmente arrecadados com a venda das drogas. Com a acusada a polícia também apreendeu um caderno com vários nomes e valores para a contabilidade da venda do ilícito.
Arma apreendida
Por volta das 20h, aproximadamente, através de denúncia anônima pelo 197 o GTE (Grupo Tático Especial) da Polícia Civil chegou a uma residência localizada no bairro Belo Horizonte e conseguiu prender em flagrante, Gilberto Araújo da Silva, 53 anos de idade acusado de posse ilegal de arma de fogo.
No momento da prisão Gilberto estava acompanhado de um jovem e os dois estavam consumindo maconha. O jovem foi solto por que foi enquadrado no Inquérito Policial apenas como "viciado", enquanto que o acusado Gilberto Araújo foi conduzido ao Presídio Regional de Patos por não ter o valor em dinheiro que cobrisse a fiança. 10 (dez) salários mínimos foram atribuídos como fiança para que o acusado fosse solto.
O bacharel Manoel Martins disse a nossa equipe que Gilberto é pai de um presidiário conhecido no submundo do crime como "Pilim" acusado de vários delitos aqui em Patos, inclusive crime de homicídio, que está preso no Romero Nóbrega.
Fonte: Portalpatos.com

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo