Polícia Federal monta ponto e recolhe armas em Pombal



Desde o último dia 2, duas equipes da Polícia Federal da Paraíba estão percorrendo 26 cidades do Sertão do Estado, com o objetivo de recolher armas e conscientizar a população acerca da importância do desarmamento.

Durante o trabalho, a maior parte dos equipamentos devolvidos pela população foi de revólveres e espingardas, mas em uma das cidades – não revelada – um fato chamou a atenção dos agentes federais. Um dos moradores compareceu para fazer a entrega de um fuzil de grosso calibre, utilizado apenas em guerras pelo Exército brasileiro.

O delegado Derly Brasileiro, que está coordenando a caravana, disse que não poderia revelar o município nem a quantidade de armas já recolhidas durante as visitas nas cidades sertanejas, por motivo de segurança. Na sexta, os policiais estiveram na cidade de Sousa e sábado em Santa Cruz.

A caravana continuará percorrendo os municípios até o próximo dia 29. De acordo com ele, os levantamentos da PF revelam que apenas este ano, 337 armas foram devolvidas na Paraíba, nas delegacias de João Pessoa, Campina Grande e Patos. Além disso, 1.618 proprietários regularizaram os registros de seus equipamentos.

“Até agora a receptividade da campanha é bastante positiva, mas temos percebido que grande parte das pessoas nos procura tentando recadastrar as armas, e não devolvê-las, o que não é nosso objetivo”, asseverou Derly.

Depois de passar por Santa Cruz, os policiais seguiram para Pombal, onde montaram o posto de arrecadação na secretaria de Ação Social da prefeitura, neste domingo.

Os próximos destinos serão: Catolé do Rocha, nesta segunda-feira, dia 13; São Bento (14), São José de Espinharas (15), Santa Luzia (16), Teixeira (17), todos localizados na região sertaneja; e Taperoá (18), Serra Branca (19), Barra de São Miguel (20), Monteiro (21), Boqueirão (22), Umbuzeiro (23), Itabaiana (24), Areia (25), Guarabira (26 e 27), Araruna (28) e Picuí (29).

A campanha do desarmamento teve início no país no ano de 2005, depois da publicação da Lei 10826 (Estatuto do Desarmamento), em 2003. Pelo estatuto, os proprietários que resolverem entregar as suas armas receberão ainda de R$ 100 a R$ 300 por unidade, dependendo do calibre e da fabricação do armamento.

LiberdadeFM