Polícia Federal desencadeia Operação Delicit em vários municípios do estado



"pf"

A Força-Tarefa Previdenciária no Estado da Paraíba (FTP/PB), composta pelo Departamento de Polícia Federal (DPF), Ministério da Previdência Social, e Ministério Público Federal (MPF), desencadeou na manhã de desta terça-feira a Operação Delicti. A operação visa reprimir a atuação de uma quadrilha que agia contra a Justiça Federal e os segurados da Previdência Social nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Itabaiana, Natuba e Salgado de São Félix/PB, prejudicando pessoas humildes que ajuizavam ações judiciais nos Juizados Especiais Federais de João Pessoa e de Campina Grande.

 Tal esquema criminoso era organizado por uma advogada, com escritórios em João Pessoa e Campina Grande e atuação nas cidades supracitadas, a qual, com o auxílio de outros investigados, dentre eles um vereador de Salgado de São Félix/PB. O grupo efetuava os saques dos valores a que os autores das ações teriam direito, sem repassá-los aos destinatários das RPVs – Requisições de Pequeno Valor emitidas pela Justiça Federal, ameaçando os seus clientes e, ainda, aproveitava para contrair empréstimos consignados em nome dos clientes, sem as devidas autorizações, ficando com os valores obtidos ilicitamente.

           A investigação do grupo criminoso iniciou-se em maio de 2009. O prejuízo econômico dos autores das ações judiciais, somente no ano de 2009, perfaz apenas em João Pessoa mais de R$ 287.000,00, considerando que a atuação da advogada de forma ilícita ocorre com constância desde 2007 até o presente ano de 2010 em diversas cidades da Paraíba, além de outros estados nordestinos.

         A operação contou com a participação de 10 servidores da previdência social e aproximadamente 50 policiais federais que cumpriram 01 (um) mandado de prisão preventiva e 08 (oito) Mandados de Busca e Apreensão, além da adoção de outras medidas restritivas de caráter sigiloso.

                     O nome “Operação Delicti”  foi retirado do termo em latim referente a DELITO, em homenagem à Justiça Federal, indevidamente atingida pelas condutas ilícitas praticadas pela advogada supracitada e seus partícipes em ações judiciais que tramitam no aludido órgão judiciário.

Será concedida entrevista coletiva às 10h na Superintendência da Polícia Federal na Paraíba.

 

Comunicação Social SR/DPF/PB

          Fone: (83) 32142521