Polícia Civil apreende cerca de 102 recipientes com substância proibida pela Anvisa em Patos



A Polícia Civil do Estado da Paraíba, em ação conjunta da DH/PATOS e NRF/PATOS, apreendeu, na tarde de 02/10/2019, em Patos/PB, cerca de 102(cento e dois) recipientes contendo substância proibida pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A apreensão ocorreu após os investigadores receberem denuncia anônima de que uma carga com substâncias entorpecentes estaria sendo transportada de um depósito para uma residência na cidade de Patos/PB. 

Após ser identificada e abordada a pessoa que gerenciava o transporte do material ilícito, IVAN DE MORAIS FAUSTINO, maior de idade, o mesmo disse que a carga pertencia a um presidiário conhecido por ZÉ DE MARIQUINHA, que se encontrava preso no Presídio do Serrotão, em Campina Grande/PB, tendo informado ainda que a carga iria ser guardada na residência da genitora de Zé de Mariquinha, pois a mesma havia lhe entregado as chaves de uma casa vizinha. Diante dos fatos, IVAN DE MORAIS FAUSTINO e MARIA DA GUIA FERNANDES foram conduzidos para a delegacia de polícia, onde foram autuados por tráfico ilícito de substância entorpecentes.

O Delegado Elcenho Engel Leite disse que a carga trata-se de recipientes contendo substância liquida, cujo composto denomina-se DICLOROMETANO, que é uma das substâncias proibidas pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Portaria 344/98 da ANVISA). Disse ainda que o fornecimento e a aquisição, ainda que gratuitos, de cloreto de metileno (diclorometano) caracteriza o delito do art. 33, § 1º, I da Lei nº 11.343/06, eis que substância utilizada na síntese de entorpecentes.

Fonte – Polícia Civil de Patos