PF: Empresas investigadas pela operação 'Ciranda' são fantasmas e administradas por laranjas



A Polícia Federal informou na manhã desta sexta-feira (29) à reporter Mônica Rodrigues, do Programa Correio Debate, da Correio Sat, que as empresas envolvidas nas investigações da Operação ‘Ciranda’ que investiga fraudes em licitações em Prefeituras do Sertão estão em nome de laranjas ou são fantasmas.

Os nomes das empresas são Francisco Clodoaldo Construções, IRD Construções, Celulote Construções, Senhor do Bonfim Construções e Conserte Construções.

Seis pessoas continuam presas no presídio regional de segurança máxima de Patos, entre elas o secretário de Finanças da cidade de Cacimba de Areia, Írio Fernandes, a esposa dele, Zenaíde Pereira dos Santos; o contador José Murilo, o empresário da área de construção civil Marconi Edson Lustosa e a esposa dele, Maria do Socorro Lustosa.

A Polícia Federal está investigando, ainda, se os acusados estão envolvidos em esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

A Operação Ciranda é uma ação conjunta da Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado e Ministério da Justiça. Pelo menos dez Prefeituras estão sendo investigadas sob suspeitas de fraude em licitações. 

Portal Correio