Pesquisa da Universidade de Pelotas-RS que foi parar na polícia é reiniciada em Patos



A Universidade de Pelotas-RS, retomou essa semana na cidade de Patos-PB, a pesquisa iniciada no mês de maio com o objetivo de realizar a a testagem na população em relação ao novo coronavírus. A pesquisa havia sido suspensa no dia 14 de maio após um grupo de pessoas desconfiarem da abordagem e chamar a Polícia Militar.

A pesquisadora Linalva, representante da Universidade de Pelotas, disse que a pesquisa tem por objetivo acelerar a testagem da população, visando descobrir com maior velocidade o número de casos reais existentes no município.

“Nós estamos na cidade de Patos para testar o coronavírus. Quem poder nos ajudar, sair de casa para nos receber, vamos fazer e testagem e estamos aqui para ajudar a todos”, disse a pesquisadora.

A enfermeira Keila, da Secretaria de Saúde, disse que a pesquisa está sendo recebida com satisfação, por conta da sua contribuição e das informações que serão adquiridas com a atividade.

“Desde o início dessa pandemia estamos desenvolvendo um trabalho notificando os casos em tempo real e isso fez com que o município fosse incluído entre os 133 municípios selecionados do Brasil”, disse a enfermeira.

O trabalho conta com o apoio da Pastoral da Criança e será realizado em diversos bairros da cidade. Ouça as explicações dadas pela pesquisadora Livânia e pela enfermeira Keila, a assessora de comunicação da Diocese de Patos, Maria Joseni;

Linalva-Pesquisadora da Universidade de Pelotas
Keila-Enfermeira da Secretaria de Saúde

Áudios cedidos por Maria Joseni