Pequeno comerciante tem WhatsApp clonado e amigos caem no golpe do “depósito bancário” na cidade de Patos



Felipe de Lima Lino, que trabalha com segurança eletrônica em Patos, teve seu WhatsApp clonado no final da tarde deste domingo, dia 12, e a agenda com os contatos foi usado para a prática de crime de estelionato contra seus amigos e parentes.

A cunhada de Felipe ainda depositou R$ 1.000,00 após receber mensagens do WhatsApp clonado. O criminoso que se passou por Felipe pedia dinheiro e envolvia as pessoas na conversa. A cunhada do pequeno comerciante foi uma das vítimas.

Mais de 30 pessoas foram contatadas em poucas horas e todas têm o mesmo relato, ou seja, o estelionatário pedia para fazer depósitos bancários com valores diversos.

O Agente de Trânsito Elucinaldo Laurindo, amigo de Felipe de Lima, recebeu as mensagens e desconfiou do diálogo. Elucinaldo ligou para a vítima e o alertou, porém, fez de conta que não sabia do golpe e ainda dialogou com o criminoso para conseguir informações importantes.

No diálogo, Elucinaldo conseguiu o nome do titular de duas contas bancárias para onde o dinheiro do golpe foi destinado. Entre os beneficiados estão: Luiz Fernando Alves dos Santos, que tem conta na Caixa Econômica Federal; o outro é Fábio Costa Moreira, conta no Banco Itaú.

Felipe de Lima Lino foi até a Delegacia de Polícia Civil para registrar Boletim de Ocorrência, porém, de acordo com a vítima, os policiais relataram que ele deveria fazer via online. Felipe ficou indignado, no entanto, voltou para casa para fazer a queixa.

O pequeno comerciante foi orientado por amigos para comunicar o caso a sua operadora para cancelar o WhatsApp no número usado. Ele pediu para as pessoas para não atender o WhatsApp que está com a foto dele com a sua esposa.


Jozivan Antero – Patosonline.com




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.