Patos elegeu 16, mas já teve 18 vereadoras em sua história política. Entenda;



O município de Patos já elegeu 16 vereadoras, mas já teve 18 mulheres ocupando a condição de vereadora em sua trajetória política. É o que aponta um levantamento do Patosonline.com, com base nas informações oficiais do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba-TRE-PB.

Na lista, consta além das 16 eleitas pelo voto direto, duas suplentes, (Jeane Calixto e Juliana Sátiro), que assumiram a condição de vereadora por conta do falecimento e afastamento de seus respectivos titutales, após as eleições de 1992 e de 2008, respectivamente.

Os números também incluem o resultado das eleições municipais de 2020 e outras 17 eleições diretas para o legislativo mirim patoense, que elegeu uma ou mais vereadoras nos pleitos de 1955; 1963; 1992; 1996; 2000; 2004; 2008; 2012; 2016 e 2020, ficando sem nenhuma representação feminina em 1947; 1951; 1959; 1968; 1972; 1976; 1982 e 1988.

No dia primeiro de janeiro, Patos chegará a 18 vereadoras ocupando assento na Casa Juvenal Lucio de Sousa, fato que ocorrerá com a posse da vereadora Nega Fofa, única novata entre as eleitas.

CONFIRA A REPRESENTAÇÃO FEMININA A CADA ELEIÇÃO:

1955-A primeira vereadora eleita na história política de Patos foi Maria Ester Sátiro Fernandes, que venceu a disputa naquele ano com 271 votos, pela UDN.

1963-Severina Etelvina de Pontes foi eleita com 534 votos, pelo PSD.

1992-Maria da Cruz Crispim Batista foi eleita com 501 votos, pelo PRN e Eliane Batista foi eleita com 481 votos, pelo PFL. Naquele ano, Jeane Calixto ficou na suplência com os 446 votos que obteve pelo PMDB, mas assumiu o mandato em lugar de Paulo Porto, que fora eleito com 590 votos e morreu de forma trágica em dezembro de 1992, antes de assumir o mandato.  

1996-Lucineide da Silva Fernandes, (Bola), foi eleita pelo PMDB com 1.017 votos. Eliane Batista também pelo PMDB, recebeu 790 votos e ficou na primeira suplência. Eliane assumiu o mandato após a morte do vereador Nego Assis, ocorrida em 1998.

2000-Cláudia Palmeira recebeu 1.080 votos e foi eleita pelo PMDB.

2004-Zefinha das Bolsas foi eleita com 2.078 votos e venceu o pleito pelo PL.

2008-Zefinha das Bolsas recebeu 1.962 votos e conquistou o seu segundo mandato, desta feita pelo PTB. No mesmo ano, Maria José Vanâncio, (Peteca), teve 1.053 votos pelo PRP, e também foi eleita. Juliana Sátiro, ficou na primeira suplência do PMDB, com 1.255 votos, mas assumiu por 120 dias no ano de 2012, em lugar do vereador Chico Bocão.

2012-Lucinha Peixoto foi eleita com 1.713 votos, pelo PCdoB. Nadir Rodrigues, que recebeu 1.300 votos pelo PMDB, Isis Karla, que teve 1.018 votos, pelo PRTB e Cláudia Leitão, que recebeu 840 votos pelo PL, também se elegeram.

2016-Nadir Rodrigues recebeu 1.609 votos pelo PMDB e foi a mulher mais votada naquele ano. Edjane Araújo, que obteve 1.374 votos pelo PRTB, Lucinha Peixoto, eleita com 1.207 votos pelo PCdoB, Fátima Bocão, eleita com 1.176 votos pelo PMDB e Tide Eduardo, eleita com 1.074 votos pelo PMDB, também venceram a disputa.

2020-Nadir Rodrigues foi eleita com 1.195 votos pelo Republicanos e chegou ao seu terceiro mandato. Tide Eduardo recebeu 1.132 votos pelo PSL e chegou ao seu segundo mandato. Já Nega Fofa, recebeu 998 votos e foi eleita pelo Solidariedade.


Por Genival Junior – Patosonline.com