Partidos e pré-candidatos já investem na internet para ter acesso ao eleitor da Paraíba



Com a sanção da lei que libera o uso da internet na campanha eleitoral de 2010, pré-candidatos, parlamentares e siglas partidárias já começaram a se mobilizar e investir em instrumentos para facilitar o acesso do eleitorado e realizar a divulgação através da Internet, em tempo hábil e com muita mais dinâmica. 

O PMDB, PSB, PSDB e Democratas estão entre os partidos que já começaram a reforçar seus sites e investir ainda mais em ferramentas da internet com o objetivo de garantir informações mais rápidas e com qualidade ao eleitorado paraibano.

Internautas terão acesso direto a seus candidatos a partir da nova legislação. O secretário geral de Comunicação do PSB, Edinaldo Alves, revela que o partido tem hoje um blog que divulga os eventos políticos, seminários e decisões que são tomadas pelos dirigentes. Segundo ele, em menos de dois meses de existência, o blog já computou mais de três mil acessos. "Neste espaço, nós divulgamos encontros, as filiações, as ações da administração do prefeito Ricardo Coutinho e algumas resoluções aprovadas pela direção estadual", declara.

O PMDB tem um site próprio que é atualizado pelo jornalista Edmilson Lucena e mostra, entre outros assuntos, as ações da administração estadual, que tem à frente governador José Maranhão, e a atuação de outros parlamentares. "A intenção, na verdade, é deixar a população por dentro do que o governador, prefeitos e parlamentares estão realizando. O portal é democrático e tem espaço pra todo mundo".Alguns parlamentares do PMDB, como o deputado federal Manoel Júnior, também possui seu blog pessoal. "É mais uma ferramenta para interagir com a sociedade", destaca.

Por sua vez, o PSDB paraibano também tem investido na divulgação de notícias na internet sobre o dia-a-dia do partido e de suas lideranças. O jornalista Victor Paiva faz em Brasília essa conexão com a imprensa paraibana no sentido, por exemplo, de mostrar através de e-mails e do site oficial da legenda a atuação do senador Cícero Lucena, presidente estadual do PSDB. "O trabalho é muito dinâmico. A nossa intenção é investir e fortalecer ainda mais esse elo de comunicação por meio de ferramentas disponíveis na internet", comenta o vereador Marcos Vinícius.

Em relação ao DEM, o deputado federal Efraim Filho considera um tendência que, nos últimos anos, vem ganhando força e ocupando um espaço considerável na mídia. Efraim avalia que os parlamentares não são acompanhados hoje apenas pela mídia televisiva e radiofônica, mas também, com mais rapidez pela internete que, na sua consepção, detém inúmeras ferramentas essenciais de uso coletivo.

Antes da reforma eleitoral, a campanha na web não tinha legislação específica. O presidente Lula chegou a vetar o trecho da lei que determinava que a internet teria que seguir as restrições de rádio e televisão para a realização de debates entre candidatos.

Entretanto, em linhas gerais, a nova legislação, aprovada no Congresso Nacional no último dia 16 de setembro, estabelece a "livre a manifestação do pensamento, vedado o anonimato, durante a campanha eleitoral, por meio da rede mundial de computadores – internet -, assegurando o direito de resposta". A medida veio para fortalecer ainda mais as candidaturas no pleito do próximo ano. Os candidatos vão poder manter blogs, sites pessoais e páginas em redes de relacionamento, como Orkut ou Facebook, durante o período eleitoral, além de, na campanha, usar "outros meios de comunicação interpessoal por meio de mensagem eletrônica, enviadas pelo computador ou aparelhos de celular". 

O Norte