Gerais

Paraíba lidera volume de vendas do varejo no país, mostra IBGE

No acumulado de janeiro a novembro, o varejo apresenta alta de dois dígitos: 12,9%, enquanto no país o crescimento acumulado do ano é também bem modesto (1,1%)

ÓTICAS GUIMARÃES

As vendas do comércio paraibano, no mês de novembro, registraram o maior crescimento do país tanto no volume de vendas, como também no varejo ampliado, apresentando taxas expressivas, assim como foram nos meses de agosto, setembro e outubro do ano passado.

Dados da Pesquisa Mensal do Comércio divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o volume de vendas expandiu 32,2% em novembro, quando comparado com o mesmo mês de 2022, enquanto o país apresentou alta com taxa bem mais modesta de 1,5%.

Segundo pesquisa do IBGE, o indicador do volume de vendas nos últimos quatro meses da Paraíba alcançou taxas expressivas no varejo em relação ao ano anterior: agosto (35,6%), setembro (41,8%), outubro (31,3%) e novembro (32,2%), apontando a recuperação econômica do setor no período de fim da pandemia. No acumulado de janeiro a novembro, o varejo apresenta alta de dois dígitos: 12,9%, enquanto no país o crescimento acumulado do ano é também bem modesto (1,1%).

Frente a novembro de 2021, o varejo apresentou cinco setores com resultados positivos:  Combustíveis e lubrificantes; Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria; Móveis e eletrodomésticos; Hiper, supermercados; produtos alimentícios, bebidas e fumo;  e Livros, jornais, revistas e papelaria. Já outras três atividades apresentaram queda: Tecidos, vestuário e calçados; Outros artigos de uso pessoal e doméstico; e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação.

Comércio ampliado

No indicador do varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e motos, a Paraíba também liderou com taxa acima de dois dígitos (22,5%), seguido dos estados de Amapá (16,6%) e Roraima (11,0%).

Por outro lado, pressionando negativamente, destacam-se Pernambuco (-13,5%), Bahia (-10,4%) e Sergipe (-6,6%), enquanto o País teve um leve crescimento de apenas 0,3%. No acumulado de janeiro a outubro, a Paraíba apresenta alta de 5,4% e o País amarga uma queda de 0,5%.

Considerando o comércio varejista ampliado, o indicador teve resultados positivos em 16 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Paraíba (22,5%), Amapá (9,9%) e Tocantins (8,4%). Onze unidades da Federação ficaram no campo negativo, com destaque para Pernambuco (-14,9%), Bahia (-9,7%) e Ceará (-5,8%).

Fonte: Portal Correio


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo