Pai de adolescente que atirou em irmão poderá responder por posse ilegal de arma e negligência



Na noite desta quinta-feira (19) um adolescente de 14 anos disparou um tiro de arma de fogo acidentalmente contra seu próprio irmão de 12 anos de idade na cidade de Catolé do Rocha, no Sertão do Estado. O irmão mais novo foi atingido de raspão na nuca e sofreu uma fratura no crânio.

O delegado Sylvio Rabelo, responsável pela investigação, relatou que vai apurar o caso e o pai dos adolescentes deverá responder por negligência e por posse ilegal de arma de fogo. “Ao que tudo indica o pai não tinha registro e vai ser responsabilizado por isso. Pela negligência também de ter deixado uma arma de fogo em um local de fácil acesso”, comentou.

Além disso, o próprio adolescente de 14 anos que disparou contra o irmão poderá responder por isso na esfera judicial. “O de 14 anos, que desferiu o tiro acidental, ele poderá, após análise jurídica mais circunstanciada responder inclusive a um ato infracional análogo ao crime de lesão corporal culposa, lesionar sem intenção de provocar algo mais grave”, afirmou Sylvio Rabelo.

A arma que estava sendo usada como brinquedo pelos irmãos adolescentes estava sendo guardada dentro de um guarda-roupa no quarto do pai, de acordo com as primeiras informações. A desconfiança é que os adolescentes já sabiam onde a arma estava, já que tiveram fácil acesso a ela. Além disso, a arma estava municiada, o que acabou ferindo o menino de 12 anos de idade.

O pai dos adolescentes deverá ser ouvido na Delegacia de Polícia Civil de Catolé do Rocha ainda nesta sexta-feira (20).

Clickpb