Padre Fabrício celebra para multidão de fiéis na Festa de Santa Luzia, em Santa Terezinha



A noite desta quinta-feira (12) certamente ficará marcada no coração da comunidade do Maracujá, em Santa Terezinha, na Região Metropolitana de Patos. Isto porque os fiéis católicos estão vivenciando a festa de Santa Luzia.

No dia de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira da América Latina, foi festejado também nesta data os 33 anos de vida sacerdotal do Padre Luciano Dias de Morais, vigário da Paróquia de Santa Terezinha. Portanto muitos motivos para louvar e bendizer a Deus. Para essa festa importante, foi convidado o servo fiel de Jesus, padre Fabrício Dias Timóteo, pároco da paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Taperoá.

A santa missa teve início às 19h45min, e foi presidida por padre Fabrício e concelebrada por padre Luciano. Uma multidão lotou as dependências do pátio da igreja de Santa Luzia, no Maracujá, no munícipio de Santa Terezinha. Caravanas vindas de Patos, Santa Terezinha, Catingueira e Taperoá foram participar da celebração da festa da padroeira da comunidade.

Padre Fabrício inicialmente parabenizou padre Luciano e, por isso, louvou a Deus pelos seus 33 anos de vida sacerdotal. Padre Fabrício costuma chamá-lo de ‘Frei Damião do Vale do Piancó’, uma alusão aos muitos anos de missão realizadas por padre Luciano naquela região.

No Evangelho de Lucas 1, 39-47, que relata o importante encontro de Maria e Isabel, o padre Fabrício fez uma bela reflexão, onde expressou a importância do encontro com Jesus pois ele é fundamental para a felicidade.

“É um grande encontro entre uma figura, que representa o Antigo Testamento, Isabel e uma grande personagem que representa o Novo Testamento, Maria. É um grande encontro entre a profecia e o cumprimento dessa profecia, a profecia representada por aquele que está no ventre de Isabel, João Batista e cumprimento de todas as profecias, simbolizado naquele que está no ventre de Maria, Jesus. O evangelho de hoje é o encontro do Antigo Testamento e Novo Testamento, profecia e realização de todas as profecias”, expressou padre Fabrício.

O sacerdote lembrou aos fiéis a necessidade de se fazer esse encontro pessoal com o Salvador, Jesus Cristo, pois, sem essa experiência, ninguém pode ser feliz na vida.

“Todo o processo de Salvação, toda história salvífica, acontece no Encontro, não existe salvação sem encontro. Por que seu casamento está em crise? Porque não há mais encontro, entre marido e mulher, mulher e marido. Por que sua família está em crise? Porque nela não há mais encontros, pai com mãe, pai com filhos, filhos com mãe, irmão entre si, porque não a mais encontros. Por que seu trabalho está em crise? Porque há muitos desencontros, conflitos e tensões, choques entre funcionários e padrões, padrões e funcionários. Portanto o evangelho de hoje nos convida a buscarmos o encontro, com quem? Com Deus, com você mesmo, com os outros e com a vida”, afirmou o padre.

Padre Fabrício lembrou uma frase do Papa Mérito Bento de XVI. “Os homens podem fazer festas, mas só Deus pode dar a alegria”.

Por fim, o seminarista de Santa Terezinha, Nicácio Oliveira, expressou uma bela mensagem de gratidão a Deus pela vida sacerdotal de padre Luciano. Padre Luciano agradeceu a padre Fabrício por ter vindo rezar com ele e a Comunidade, agradeceu aos padrinhos da festa Adriano de Nicinha e sua esposa Klécia e aos demais colaboradores da festa de Santa Luzia.

O encerramento da festa é nesta sexta-feira, 13, às 17h, no dia de Santa Luzia, com procissão, missa e um bingo de 1.000 reais.

Blog do Jordan Bezerra