Locais

Pacientes do Hospital do Bem fazem tratamento enquanto assistem segundo jogo do Brasil na Copa

ÓTICAS GUIMARÃES

Com um serviço muito importante para pacientes que lutam contra o câncer, o Hospital do Bem, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, achou um meio termo entre tratar e entreter seus pacientes, proporcionando momentos de descontração e alegria na dura batalha do tratamento oncológico. Trata-se da ação ‘Torcida do Bem’ que possibilita que pacientes em tratamento possam acompanhar os jogos da Seleção Brasileira enquanto se submetem a sessões de quimioterapia ou outros serviços. A excelente receptividade no primeiro jogo do Brasil fez com que a direção da unidade decidisse realizar ação similar a cada partida para mais pacientes usufruírem desta experiência. E hoje (28), no jogo que o Brasil venceu a Suíça por 1×0 a empolgação tomou conta de todos na unidade.

A sugestão de realizar essa atividade foi da oncologista do Hospital do Bem, Dra. Nayarah Xavier. “Poucos dias antes do primeiro jogo, eu fiquei pensando como poderíamos propiciar algo para nossos pacientes já que muitos deles estariam fazendo quimioterapia, justamente, na estreia do Brasil na Copa, foi ai que surgiu a ideia, a equipe toda a abraçou com muito carinho e decoramos os ambientes com motivos da copa e também compramos adereços para serem usados pelos nossos pacientes para que eles, mesmo em tratamento, se alegrassem e pudessem curtir esse momento. A receptividade foi fantástica, os depoimentos muito emocionantes, tanto que resolvemos repetir a ação a cada jogo para que mais pacientes pudessem vivenciar essa experiência de estar em um hospital se tratando, mas, também, torcendo pelo Brasil”, disse a médica que também acompanhou as partidas junto aos pacientes.

A diretora do Hospital do Bem, Lidiane Nascimento, lembra que não houve mudança de protocolos por causa dos jogos. “O serviço fluiu em perfeita harmonia com a comemoração com a diferença que a alegria hoje na unidade era ainda maior”, disse Lidiane, lembrando que a transmissão dos jogos aconteceu na recepção para acompanhantes e funcionários e na sala de infusão apenas para os pacientes em tratamento e os funcionários que acompanham as sessões e também nas enfermarias que são equipadas com TV. “Devido às medidas de prevenção do Covid, o acesso ao salão de infusão ficou restrito aos pacientes em tratamento e aos funcionários do setor”, reitera ela.

A paciente Maria Suely Pereira Martins, que se trata de um câncer de mama na unidade, fez questão de colocar os adereços alusivos a Copa. De chapéu verde com uma fita amarela e um colar havaiano com as cores da bandeira brasileira, ela vibrou muito com o jogo, enquanto fazia a sua sessão de quimioterapia. “Essa ação é maravilhosa, pois traz alegria a um ambiente que, normalmente, é associado a tristeza, afinal, ninguém quer ter câncer”, disse ela, lembrando que no Hospital do Bem a alegria não está presente somente durante a Copa. “Aqui, todos nos recebem com sorrisos e com muita atenção”, disse Maria Suely.

E para que tudo saísse bem, toda a equipe do Hospital, desde a enfermagem, o setor de psicologia, serviço social, o pessoal do serviços gerais, médicos, vigilantes,  se uniram para proporcionar um dia diferente. “Os profissionais do Janduhy são muito bons e não canso de repetir isso. A equipe do Complexo de Patos é mesmo muito especial e fico muito feliz de ter ao meu lado na gestão desta unidade gente que veste a camisa, arregaça as mangas e além de competência e profissionalismo tem senso de humanidade. Essa ação idealizada pela Dra. Nayarah e abraçada pela equipe do Bem reflete bem isso”, finaliza Francisco, lembrando que sexta-feira no jogo BrasilxCamarões a ação volta a se repetir.

Assessoria


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo