Locais

Paciente que se recupera da covid-19 se emociona com banho de sol no Hospital Regional de Patos

Paciente da UTI Covid, onde permanece há 51 dias, Kairone precisou ser intubado e foi traqueostomizado há 34 dias

ÓTICAS GUIMARÃES

Os serviços prestados pelo Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) vão muito além dos medicamentos ministrados, dos insumos e equipamentos disponibilizados, da infraestrutura do hospital, e da técnica e profissionalismo de todos os funcionários, isto porque além de todas essas questões, na unidade há empatia, acolhimento e humanização. E é justamente no setor Covid, onde os pacientes ficam isolados e distantes de seus familiares, que esse acolhimento se dá de maneira mais evidente. Neste domingo (04), uma ação evidenciou ainda mais essa conduta quando integrantes da equipe multiprofissional do isolamento levou o paciente  Kairone Petrovino de Sousa Freitas, 36 anos, para ver o sol no jardim interno do setor. Essa foi a primeira vez que Kairone saiu do leito desde que foi internado no dia 14 de maio passado.

E o momento emocionou a todos porque além de possibilitar que ele visse o sol pela primeira vez desde sua internação, Kairone pediu a equipe que cantasse a música “Eu Navegarei” que para ele é muito familiar e acolhedora. Essa canção era cantada por sua mãe, Euci Hercília de Souza que, por ironia do destino também foi internada na mesma época de Kairone no setor Covid do Complexo, mas, infelizmente, não resistiu e veio a óbito no dia 25 de maio. Ele ainda não sabe do falecimento da mãe.

Paciente da UTI Covid, onde permanece há 51 dias, Kairone precisou ser intubado e foi traqueostomizado há 34 dias. Ele desenvolveu a forma grave da doença, mas se recupera a cada dia. “Ele ainda está traqueostomizado e fazendo uso de suporte de oxigênio, mas melhora a cada dia o que para todos nós significa uma vitória, dada a gravidade do quadro que ele apresentava e pela sua recuperação”, afirma a diretora clínica do Complexo, Dra. Jaquelline Andrade, lembrando que Kairone é portador de doença mental e que, também por isso, exigiu da equipe uma atenção diferenciada.

A cena de Kairone com a equipe no jardim do Complexo foi registrada em vídeo e emociona a quem vê.  Ainda na cadeira de rodas e visivelmente debilitado, Kairone cantou a música junto com a equipe em homenagem a mãe que ele não sabe ainda que faleceu poucos dias depois de ser internada. E num gesto de pura delicadeza, após a gravação do vídeo, ele pegou uma flor e ofereceu a equipe que tão bem continua cuidando dele.

Assessoria


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo