• Dra Milena
Policial

Operação realizada em alguns municípios da Paraíba, bem como em outros estados, consegue obter êxito na apreensão de armas em Cajazeiras

ÓTICAS GUIMARÃES

No início da manhã desta quarta-feira (25) ocorreu a ‘Operação Aracati’, em cidades do Sertão como: São José de Piranhas, Cajazeiras, Sousa, Catolé do Rocha, Aguiar e Carrapateira, bem como em outros municípios: Campina Grande e João Pessoa; e ainda em outros estados como Ceará e São Paulo.

De acordo com o delegado da Polícia Civil de Cajazeiras, Ilamilto Simplício, tal ação teve como objetivo cumprir mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão expedidos pelo Poder Judiciário, onde uma determinada quantidade de armas foi apreendida.

Tais buscas estão direcionadas para o tráfico de drogas, inclusive interestadual; comércio ilegal de armas, lavagem de capitais; associação e organização criminosa.

Houveram denúncias oferecidas pela Promotoria de Justiça de São José de Piranhas, onde tais atos estão sob Segredo de Justiça junto ao Juízo de Direito da Comarca de São José de Piranhas-PB, onde foram relatadas situações referentes à Facção Criminosa de NOVA OKAIDA, na prática de crimes investigados.

62 mandados judiciais estão sendo cumpridos e expedidos nas ações penais em curso, onde 34 são de prisão preventiva, 28 de busca e apreensão, em face de 39 pessoas, nos locais anteriormente mencionados.

O delegado afirma: “A operação foi um sucesso, ela atingiu os objetivos iniciais que era justamente quebrar a facção criminosa, identificar os seus membros, todos estão identificados. Foram apreendidas muitas armas, a gente não conseguiu contabilizar ainda a quantidade de armas apreendidas, foram apreendidas drogas e dinheiro… foi uma importante quebra das lideranças, da atuação dessa facção criminosa da região de São José de Piranhas”.

Entretanto, durante a operação não foi possível localizar os sujeitos procurados para cumprir os mandados de prisão pelo fato de nem todos se encontrarem em suas residências no momento da procura. A autoridade local ainda destaca que esses indivíduos são agora considerados como foragidos da Justiça e os mandados de prisão ficam em abertos.

Patosonline.com

Com Diário do Sertão


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo