Onda de arrombamento vem preocupando comércio e empresários patoenses



A onda de arrombamentos em Patos vem preocupando comerciantes e proprietários de escritórios instalados no centro, visto que na hora do crime, os meliantes fazem uma verdadeira bagunça à procura de objetos ou dinheiro.

O despachante Clidenor de Sousa Lima foi vítima dos arrombadores por duas vezes consecutivas, no intervalo de três dias, no entanto, em menos de uma semana. Muitos preferem o silêncio a denunciar a polícia ou a imprensa.

Conforme informações do despachante, a primeira vez que o escritório que fica localizado na Galeria da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, foi arrombado, aconteceu semana passada, dia 09 de dezembro, quando ao chegar para trabalhar o encontrou revirado com a ausência de alguns objetos levados pelos bandidos.

Na manhã desta segunda-feira (12) para surpresa dele e dos funcionários, ao abrir a porta do escritório, se surpreendeu ao ver a situação que se encontrava o estabelecimento. Todas as gavetas reviradas, vidros de janelas quebrados e muitos documentos espalhados pelo chão.

Ele disse que os suspeitos levaram uma máquina de calcular (automática) e certa quantia em dinheiro, cerca de R$ 60,00 (sessenta reais), porém prejuízo maior é na recuperação de documentos.

Até agora a polícia não tem nenhuma pista dos arrombadores que, para a vítima, trata-se de menores infratores por conta da maneira como eles agem. Sempre no período noturno, pulando muros ou escalando paredes até chegar o local que pretendem furtar.

O despachante disse que as suspeitas apontam para os menores por que vários objetos de valores, como computadores, por exemplo, e um cofre, não foram subtraídos pelos elementos.

 

PortalPatos/ Mário Frade