OAB/Patos diz em nota que fechamento do Ministério Público Federal é retrocesso



A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Patos (OAB/Patos), publicou na tarde desta segunda-feira, dia 05, uma nota se posicionando sobre o fechamento do Ministério Público Federal, em Patos.

O advogado Dr. Fred Igor, presidente da OAB/Patos, enviou a nota para a imprensa e pediu empenho de todos os setores da sociedade em torno de mobilização para evitar o fato.

Veja a nota: 

“Tomamos conhecimento através de publicações na imprensa que através de ofício nº 145/2021, processo nº 1.00.000.010604/2019-27, do Colegiado dos Procuradores da República na Paraíba, expedido pelo MPF/PB que trata do fechamento das unidades das promotorias instaladas nos municípios de Monteiro, Patos e Guarabira.

A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção Patos/PB, entende que tal posição é um RETROCESSO. Uma decisão que traz enormes prejuízos para a população sertaneja, de Patos e cidades circunvizinhas. Esta é uma decisão que afasta os órgãos operadores da justiça da população.

Empenharemos luta pela permanência do MPF no sertão e convocaremos toda a população, classe política, entidades representativas e imprensa para juntos continuarmos e fortalecermos esta luta em prol da permanência e manutenção dos serviços do MPF em Patos.

Conseguimos a permanência da 14 Vara da Justiça Federal em Patos, através de uma luta de todos, mas perdemos o Ministério Público do Trabalho (hoje funciona apenas uma sala de atendimento), teme-se perder o MPF, daqui a pouco vão querer fechar a Polícia Federal, receita federal, INSS, e assim corremos o risco de perdemos órgãos operadores da justiça e que irá dificultar o acesso de toda sociedade e da Advocacia sertaneja.

Vamos continuar nossa luta…”


Jozivan Antero – Patosonline.com