• Dra Milena
Gerais

Novo Tomógrafo de 64 canais do Hospital de Patos entra em operação a partir da próxima segunda-feira

ÓTICAS GUIMARÃES

A partir da próxima semana, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) vai dar um salto de qualidade no atendimento à população sertaneja no que diz respeito a exames de imagens. Isto porque a unidade, que é referência para a população de 89 municípios da terceira macro região de saúde, começa a trabalhar com o novo tomógrafo de última geração, de 64 canais. Essa semana, os técnicos da GE estão concluindo a capacitação dos profissionais que irão operar o equipamento já a partir da próxima segunda-feira (18).

O diretor geral do Complexo, Francisco Guedes, explica que o salto de qualidade nas imagens e nos diagnósticos serão expressivos. “É preciso ressaltar que nós tínhamos um tomógrafo de oito canais e agora passaremos a contar com um aparelho de 64 canais, de última geração, que tem uma qualidade de imagem comparado até a uma ressonância”, destaca o diretor, lembrando que isso aperfeiçoará o fechamento de diagnóstico, com mais agilidade na realização dos exames.

Francisco lembra que foi preciso alguns meses para que o equipamento entrasse em operação, mas que esse foi o tempo necessário para que a unidade fizesse adequações nos espaço onde ele foi instalado, uma exigência da própria GE. “Essa adequação era uma exigência do fabricante do tomógrafo para que ele funcionasse adequadamente”, destaca o diretor, adiantando que a partir da próxima segunda-feira os exames de tomografia no Centro de Imagem do hospital já serão feitos com o novo equipamento.

Além do novo Tomógrafo, o Hospital de Patos incorporou ao seu patrimônio nos últimos seis meses outros equipamentos que deram um salto de qualidade na realização de exames de imagens e outras atividades, a exemplo dos dois aparelhos de ultrassom, do mamógrafo digital, do Videolaparoscópio, que permite a realização de cirurgias abdominais não invasivas e de um Angiográfo, que vai permitir a unidade atender pacientes em demandas de hemodinâmica, que precisem de cirurgia vascular, revascularização e ainda de cateterismo. “A aquisição destes equipamentos foi um passo importante para transformar nossa unidade em um hospital de trauma do sertão, inclusive, com a ampliação de leitos”, finaliza Francisco.

Assessoria


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo