Dezembro e janeiro poderão ter chuvas acima da média no Semiárido da PB, RN e CE



As chuvas observadas e significativas caídas no início de novembro já indicam valores acima da média em boa parte do Semiárido da PB, RN e CE, e o fenômeno climático e oceânico La Niña tem sua influência, afirma o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira.

Com a La Niña, as frentes frias que chegam ao sul da Bahia neste final de ano, podem se deslocar para posições mais ao norte, atingindo a região de Petrolina, com isso o escoamento atmosférico essa época do ano de sudoeste, faz com que parte da umidade desse sistema meteorológico possa chegar ao interior de estados como a Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, umidade essa que ao interagir com o calor, pode provocar chuvas isoladas em alguns momentos, caracterizando o fenômeno de instabilidade atmosférica decorrente da atuação de uma frente fria no interior da Bahia, esse fenômeno é bastante comum ocorrer no interior dos estados mencionados no final do ano, e de forma mais clara quando há uma La Niña presente na região central do Pacífico Equatorial, pontua o estudioso.

As chuvas observadas no início de novembro de 2020 no interior desses estados contaram com a participação de uma frente fria situada no interior da Bahia, interagindo com umidade da Floresta Amazônica, dando origem a uma zona de convergência do Atlântico Sul, que por sua vez também se desloca para posições mais ao norte no final ao ano, quando a La Niña está formada, e dessa forma também pode beneficiar com precipitações o interior da PB, RN e CE.

Previsão é de mais chuvas na segunda quinzena de novembro

De acordo com o físico, entre os dias 17 e 23 de novembro, o semiárido dos três estados deverá ser contemplado com chuvas de natureza isolada, e que pontualmente poderão ser fortes, isso porque há muita umidade presente no interior da Bahia, e com a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, parte dessa umidade poderá chegar ao interior da Paraíba, provocando chuvas, inclusive na região de Patos-PB.

Com a La Niña configurada, as condições para chuvas seguem favoráveis neste final de ano, e no mês de janeiro de 2021, pontua o físico Rodrigo Cèzar Limeira, de forma que sua previsão é de chuvas acima da média em dezembro e janeiro no semiárido da PB, RN e CE.

Portal Ciência em Foco