Mais de 300 animais, entre cães e gatos, estão no Canil Municipal de Patos e a demissão dos funcionários que cuidam do local colocou em alerta protetores de animais da ONG Adota Patos.

Os funcionários estavam empregados para limpar, alimentar e realizar serviços no Canil Municipal, mas, com a rescisão do contrato entre a Prefeitura Municipal de Patos e a empresa terceirizada, os trabalhadores foram demitidos.

Por compaixão aos animais, os trabalhos vêm sendo realizados de forma voluntária, porém, fica inviável, pois os serviços são diários e de domingo a domingo e exige esforços acima da capacidade de quem os realiza gratuitamente.

Os protetores de animais estão se queixando da demora do prefeito em contratar as pessoas necessárias para a função no Canil Municipal de Patos. “Tem certas coisas que não podem esperar e a questão dos trabalhadores do canil é uma dessas”, relatou Roberta Ramalho.

Em contato com o prefeito interino Sales Júnior (PRB), a reportagem foi informada que haverá contratação de forma direta por excepcional interesse público. Sales disse que o contrato entre prefeitura e empresas terceirizadas estão se tornando uma “bola de neve” e já chegava a Oito Milhões de Reais os débitos.

“Somos cientes que existem serviços essenciais, e isso vai gerar novos contratos, mas estamos indo essa semana ao MP relatar essa situação para podermos contratar para esses serviços essenciais”, disse Sales.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com