Teve início, esta semana, a terceira etapa da 1ª fase do Projeto de Revitalização dos Rios e Matas Ciliares dos rios: Espinharas, da "Cruz" e da "Farinha". Esta fase consiste na supressão das vegetações exóticas, que estão dentro dos rios, cujos trabalhos estão sendo executados entre as pontes da Alça Sudeste e ponte do Ginásio "O Rivaldão".

Segundo explicou o presidente da Comissão SOS Três Rios, Capitão Hugo, a etapa da supressão da vegetação exótica teve início na área compreendida entre a ponte do Jatobá até a ponte do Monte Castelo; e a segunda da ponte do Monte Castelo à ponte da Alça Sudeste; e agora os trabalhos encontram-se na terceira etapa.

“Hoje está faltando aproximadamente 500 metros para toda essa área estar desobstruída da vegetação dentro do rio. É um trabalho contínuo que só tivemos a preocupação de iniciar, pois é uma ação que quando concluídas suas etapas tem que vir em paralelo a manutenção de todo trabalho feito,” comentou o presidente da comissão.

Após a conclusão dos trabalhos, entre as pontes da Alça Sudeste e ponte do Ginásio "O Rivaldão", a equipe segue dando continuidade ao trabalho de supressão da vegetação exótica entre as pontes do Rivaldão e do Bairro São Sebastião.

O Capitão Hugo explicou também que o projeto possui quatro fases distintas, e as próximas fases consistirão na dragagem da areia que se encontra dentro do rio assoreado; a substituição da vegetação exótica por mata nativa; e, por fim, a construção de parques lineares nas margens urbanizadas.Diversos agentes e instituições são parceiros da iniciativa, sendo eles: a Prefeitura Municipal, Secretaria de Infraestrutura, Secretaria de Serviços Públicos, Secretaria de Agricultura, Secretaria de Meio Ambiente, Defesa Civil, SUDEMA, UFCG, IFPB, AESA, Corpo de Bombeiros, OAB, Policia Ambiental, GIAASP e Câmara Municipal.

Escute o Capitão Hugo:


Assessoria