A Unidade Básica de Saúde Ernesto Soares Alves, localizada no Bairro Juá Doce, nas proximidades do Canal do Frango, em Patos, já foi destaque quando teve uma infestação de carrapatos invadindo as dependências do órgão. O fato foi muito comentado e trouxe inúmeros questionamentos sobre saúde pública.

Na manhã desta sexta-feira, dia 11, um servidor público municipal, que pediu para não ser identificado, fez um registro fotográfico de vários cães deitados ao redor da UBS Ernesto Soares. Ele disse que a cena é comum, pois a quantidade de animais nas imediações cresce assustadoramente.

A discussão em torno dos animais soltos pelas ruas de Patos é permanente. O caso é de saúde pública, pois os animais, principalmente cães, tem causado acidentes, são vetores de doenças diversas e muitos estão sem condições físicas e sofrem com isso.

A Organização Não-Governamental Adota Patos disse que a solução a longo prazo é iniciar imediatamente uma campanha massiva de castrações. Essa medida irá combater a reprodução e evitar mais e mais filhotes que serão cães de grande porte rapidamente. A quantidade de cães no Canil Municipal já é surpreende e o recolhimento para o local é inimaginável por não ter espaço suficiente.

Mesmo dividindo opiniões, a construção do Centro de Controle de Zoonoses e até a eutanásia de cães doentes seria um paliativo. A punição daqueles que abandonam cães, a conscientização de proprietários sobre a adoção responsável e a castração dos cães domésticos é outra solução mais racional.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com