Há 26 anos desaparecia de uma forma trágica uma das vozes mais marcante do rádio patoense, Paulo Porto, um comunicador que fez história e inspirou outros profissionais. Ainda nos dias atuais a radiofonia sertaneja lamenta, e parece que ainda não se recuperou da partida prematura e sem explicação de “Paulinho Porto”, como era reconhecido entre os colegas.

Dono de uma vozerão inconfundível, e um senso de humor contagiante, o comunicador se foi, sem ao menos ter vivido outro grande sonho conseguido, exercer o mandato de vereador conquistado de forma honrosa junto aos patoenses.

Nesta sexta-feira, 07 de dezembro de 2018, a senhora Socorro Porto ligou para a Rádio Espinharas, e pediu licença para fazer um desabafo em nome de toda família. O pedido dela foi prontamente atendido pelo jornalista Marcos Oliveira, que deixou os microfones ao inteiro dispor da aposentada.

Veja abaixa o depoimento em forma de desabafo de Dona Socorro:

 

VEJA TAMBÉM 

 

ESPECIAL : Caso Paulo Porto - Um mistério que persiste até hoje


25 anos sem Paulo Porto. Um crime que abalou Patos

 

 

Patosonline.com