Os trabalhadores que realizam serviços de limpeza urbana na cidade de Patos, que são contratados pela empresa CONSERV, terceirizada pela Prefeitura Municipal de Patos, decidiram paralisar todas as atividades a partir desta sexta-feira, dia 10.

Desde quarta-feira, dia 08, representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Limpeza Urbana da Paraíba (SINDLIMP-PB) estão na cidade de Patos para tentar resolver pendências relativas a questões da categoria, tais como atraso na cesta básica fornecida pela empresa, atraso salarial e direitos dos trabalhadores que foram demitidos recentemente.

De acordo com relato do diretor do SINDLIMP-PB, Radamés Cândido, o problema na empresa pode estar sendo gerado pela falta de pagamento da Prefeitura de Patos que contratou os serviços desta. “A prefeitura atrasa para a empresa e a empresa atrasa para os trabalhadores. A gente ficou sabendo que a dívida da prefeitura é enorme. Viemos a Patos para ver isso, mas a solução foi mesmo parar, pois já não aguentamos mais essa situação. Dias dos Pais é sem salário e sem cesta básica! Isso é revoltante!”, relatou Radamés.

Cerca de 60 trabalhadores realizam serviços de varrição de ruas e de coleta de lixo no município e no Distrito de Santa Gertrudes, porém, diante dos constantes atrasos nos salários e nas cestas básicas, decidiram por paralisação durante assembleia no início da tarde desta sexta-feira.

A reportagem tentou contato com Olegário Freire, gerente da CONSERV, no entanto, não conseguiu êxito. Também tentamos contato com Walter Arcoverde, secretário de Finanças do Município de Patos e também não conseguimos.

Já o coordenador de comunicação da Prefeitura de Patos, Misael Nóbrega, disse ao jornalista Marcos Oliveira, na Rádio Espinharas, nessa tarde, que ouviu da CONSERV, que a empresa está trabalhando para regularizar a distribuição da feira dos funcionários, e assim evitar a paralisação, e consequetemente transtornos para a população.

 

 

Jozivan Antero – Patosonline.com