“…não é briga de direita contra esquerda…é a briga da humanidade contra a extinção. Nos ajudem…”, desabafa Dr. Pedro Augusto



Em desabafo viral, o Dr. Pedro Augusto Dias Timóteo, que atua na linha de frente no combate e tratamento da COVID 19, no Hospital Regional de Patos, usou suas redes sociais para alertar a sociedade diante da pandemia do novo coronavírus.

Na manhã deste domingo, dia 07, o médico Dr. Pedro Augusto, com foto usando Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para ilustrar o momento, fez o seguinte relato:

“Mais de um ano nesta luta, tantas vitórias, infelizmente muitas derrotas! É de lamentar o aumento exponencial dos casos e dos internamentos neste período. Não dispomos de vagas, não temos ventiladores mecânicos para todos, estamos com medo de termos que escolher a quem ajudar! Não somos Deus para decidirmos quem deve viver, porém, pelo fato de sermos humanos, cansamos e apesar da vontade (necessidade) de não desistir o nosso corpo não responde. Nossos recursos são limitados, secretarias dos estados e dos municípios, coordenações de hospitais, SAMU e UPAs estão exaustivamente trabalhando. Peço a todos, isso não é briga de brancos contra negros, de homofóbicos contra homossexuais, de vermelhos contra amarelos, de direita contra esquerda, está é a briga da humanidade contra a extinção. Nos ajudem. Peças perdão e proteção a Deus. #covid_19

Nos últimos dias, o vírus da COVID 19 teve mutações e está mais letal. Jovens, crianças, idosos e adultos sem nenhuma comorbidade estão mais vulneráveis à doença que no Brasil já matou mais de 260 mil pessoas e segue matando ainda mais.  

Mesmo diante de tantos ensinamentos da ciência e da razão humana, milhares de pessoas ainda seguem negando a doença, espalhando notícias falsas, confundindo as pessoas e duelando numa discussão inútil que está levando a um genocídio. Até movimentos anti máscaras vêm sendo feito no Brasil. Entidades nacionais e internacionais acusam o presidente Bolsonaro de incentivar informações falsas e não cumprir o seu papel como líder maior da nação.

No mundo, o Brasil foi o país que mais cresceu o número de mortos diários nos últimos dias enquanto os demais estão decrescendo. Os Estados Unidos ocupa o triste 1º lugar em mortes: 523.970. O Brasil está em 2º com 264.325.


Jozivan Antero – Patosonline.com