Nada de votação! Câmara de Patos realiza sessão e não toca na votação da emenda 13



A Câmara Municipal de Patos realizou na noite desta quinta-feira, dia 8 de setembro, mais uma sessão ordinária. A expectativa era que a emenda que estabelece o número de vaga de vereador para a próxima legislatura em treze (13) vagas, votada e aprovada em 1ª votação, entrasse em votação, fato que não aconteceu.

 Ninguém explicou o motivo, pelo qual a emenda não entrou em votação. Durante esta quinta-feira, comentários surgiram nos bastidores da política de Patos, que alguns vereadores que apóiam a emenda 13, teriam condicionado a votação da referida emenda.

 A sessão terminou sem discussões importantes, a não ser o protesto dos vereadores Zé Mota e Ivânes, com relação ao pedido de urgência urgentíssima por parte do Executivo, para criação da Secretaria da Mulher.

 Ivânes chegou a pedir a retirada de seu nome da Comissão de Economia e Finanças, afirmando está envergonhado com o Legislativo de Patos. “Deveríamos fechar essa Casa”, disse Ivânes Lacerda.

 Outra discussão que se prolongou, foi o comentário do vereador Jefferson Melquíades, lamentando o fato da denúncia de médicos da Paraíba estavam usando furadeira para realizar cirurgia de crânio na Paraíba. O vereador Ivânes Lacerda, que é cirurgião ortopédico, explicou o fato.

 O vereador Sales Júnior usou a tribuna para pedir o apoio a todos para aquisição de uma Casa de Recuperação, que deverá ser usada para recuperar dependentes químicos de Patos e região.

O vereador Almir Mineral usou a tribuna para atacar a gestão Ricardo Coutinho, e voltou a falar na questão da furadeira do trauma. Almir também mostrou números para ilustrar a opinião dele, o aumento da criminalidade do estado.

Patosonline.com