Nacional de Patos se vê obrigado a desmontar todo o seu elenco após a suspensão do Paraibano

Foto: Lucas Barros / TV Cabo Branco



A suspensão do Campeonato Paraibano, como medida de prevenção no combate à pandemia do novo coronavírus, fez com que quase todos os clubes liberassem seus elencos, comissões técnicas e funcionários. Mas a diretoria do Nacional de Patos se viu obrigada a tomar uma decisão bem mais drástica. É que, sem as receitas geradas pelas bilheterias dos jogos, e sem previsão de retorno da competição, o clube não vai ter fonte de renda e, assim, não vai poder bancar o time enquanto o futebol estiver paralisado. Com isso, a diretoria nacionalina confirmou nesta sexta-feira que desmontou totalmente o seu elenco, dispensou a comissão técnica e, numa eventual retomada do estadual, vai precisar reunir às pressas um novo grupo de jogadores.

– Os jogadores foram dispensados porque não tem campeonato e não tem como o clube manter esses atletas aqui por esse prazo indeterminado. E ninguém sabe quando é que volta esse campeonato. Quando voltar, a gente vai ver, vai avaliar – explicou Maikon Minervino, assessor jurídico do Nacional de Patos.

A decisão foi tomada em uma reunião nessa quinta-feira, primeiro dia da paralisação do Paraibano. De acordo com Maikon Aquino, já depois de a Federação Paraibana de Futebol (FPF) decidir pela suspensão do estadual, na quarta-feira, ele se reuniu com a presidente da FPF, Michelle Ramalho, e com dirigentes de alguns clubes, e apresentou a sugestão de cancelar definitivamente a competição, anulando o que já havia sido jogado. Mas, segundo ele, essa ideia foi refutada pelos clubes participantes da competição.

– O Nacional de Patos se posicionou a favor do encerramento do campeonato, sem risco de rebaixamento para nenhum clube. Porém, foi voto vencido pelos demais clubes, que cogitaram as questões das vagas na Série D, Copa do Brasil e Copa do Nordeste e a pré-Copa do Nordeste – disse o advogado.

Maikon Minervino, assessor jurídico do Nacional de Patos — Foto: Acervo pessoal / Maikon Minervino

O Nacional de Patos possuía um elenco com 26 atletas. A comissão técnica era liderada por Sérgio China, que chegou em meio ao estadual para substituir Rafael Soriano.

Através da assessoria de comunicação, o Nacional de Patos informou ainda que, quando/se o Campeonato Paraibano for retomado, então a diretoria vai avaliar o que fazer. Uma opção é tentar recontratar alguns jogadores do elenco e complementar o grupo com atletas da base para jogar as duas últimas rodadas da primeira fase da competição.

O Naça entrou em campo pelo Campeonato Paraibano na última quarta-feira, antes da paralisação. O time enfrentou o Sport Lagoa Seca no Estádio Titão e venceu por 3 a 2. O resultado rebaixou o Carneiro para a 2ª divisão do estadual e deixou o Canário do Sertão na terceira colocação do Grupo B.


Por GloboEsporte.com — Patos, PB




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.