Gerais

Músicos se reúnem com Procuradoria de Patos e discutem possibilidade de retorno gradativo das atividades do segmento

Estiveram ainda presentes na reunião, o presidente da FUNDAP, Marcelo Lima, o vereador Jamerson Ferreira, e os músicos Ítalo Lacerda e Arthur

ÓTICAS GUIMARÃES

A Prefeitura de Patos, por meio da Procuradoria Geral do município, reuniu-se com a FUNDAP, representantes dos músicos da cidade e representante do poder legislativo, nesta segunda-feira, dia 26 de julho.

Na ocasião, foi dialogada a possibilidade do próximo decreto municipal trazer a flexibilização gradativa para apresentação dos músicos em bares e restaurantes.

O Procurador do município, Alexsandro Lacerda, garantiu que há a possibilidade e plausibilidade de o próximo decreto emitido no diário oficial do município trazer a quantidade de 04 músicos por banda que se apresentar, tendo em vista que será analisado o comportamento dos casos da COVID-19 na cidade, além de internações nas unidades hospitalares e UPA.

De acordo com Alexsandro Lacerda, os músicos trouxeram propostas para serem avaliadas, sendo que a gestão vem sempre dialogando com as categorias para a flexibilização de cada uma delas.

“Como já vem sendo uma prática do governo Nabor Wanderley na edição dos decretos que tratam das diretrizes de combate ao covid-19, o município de Patos vem sempre se reunindo com vários segmentos, desta vez nos sentamos com representantes do segmento musical daqui do nosso município onde, depois de uma reunião que eles promoveram, trouxeram uma série de sugestões e reclames para edição do próximo decreto, tendo em vista que o decreto atual está em vigência até o dia 31 de julho”, disse.

Isabela Fernandes, juntamente com mais dois membros da música patoense, apresentou as propostas, a exemplo a volta das apresentações artísticas no município de Patos, o devido cumprimento das exigências sanitárias pela classe, o quantitativo de pessoas a se apresentarem no estabelecimento.

“Uma conversa positiva, chegamos realmente ao consenso e obviamente baseado em todos os dados sobre a situação da pandemia que vivenciamos. Só temos a agradecer pelas palavras do Procurador por todos os dados oferecidos e chegamos a um consenso de uma provável liberação gradual pela classe musical e, agora numa condicional, temos que fazer nossa parte para que toda a sociedade continue progredindo com os números da covid cada vez mais reduzido e a gente avançando na vacinação”, declarou Isabela.

Estiveram ainda presentes na reunião, o presidente da FUNDAP, Marcelo Lima, o vereador Jamerson Ferreira, e os músicos Ítalo Lacerda e Arthur.

Coordecom

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios