• Dra Milena
Locais

Mulher que mora no Paraná procura Patosonline.com para reencontrar familiares em Patos; Veja

O pai de Madalena, Cláudio Nunes de Souza, deixou a cidade de Patos ainda jovem para trabalhar em São Paulo

ÓTICAS GUIMARÃES

A senhora Madalena Souza do Amaral, que mora na cidade de Matinhos, litoral do Paraná, próximo à Curitiba, procurou a reportagem do Patosonline.com, na tarde desta sexta-feira (7), para reencontrar familiares do seu pai, que possivelmente moram em Patos.

O pai de Madalena, Cláudio Nunes de Souza, deixou a cidade de Patos ainda jovem para trabalhar em São Paulo. Lá ele constituiu a sua família e, por isso, acabou por perder o vínculo com os seus familiares na terra natal. Após a sua morte, Madalena decidiu tentar reencontrar os parentes.

“Meu pai saiu de casa aos 18 anos para trabalhar em São Paulo, e não voltou a ver os seus familiares na Paraíba. Ele se casou, teve filhos, e não pôde mais voltar. Ele nos contava que o seu pai dizia que se ele saísse de casa não mais retornasse, jeito da pessoa né? Ele sofreu muito com tudo isso. Faz um tempo que ele faleceu, mas no leito de morte eu prometi para ele que iria encontrar a família dele”, explicou a senhora.

Os avós de Madalena, pais de Cláudio, são Maria Alves Feitoza e João Teotônio da Silva. Ela externou o desejo de saber mais sobre a história do pai e reaproximar-se da família aqui no sertão. Segundo Madalena, tenta de uma forma diferente todos os dias.

“Tem uns rapazes daí que vendem colchas, mantas, e eles almoçam aqui em meu restaurante. Eles me passaram uns números [de sites de notícia], e todos os dias eu procuro uma forma de encontra-los. Tento alguém para me informar sobre a família do meu pai, porque somos seis filhos à procura dos familiares do meu pai, e nós gostaríamos de conhece-los, dizer que ele foi uma boa pessoa, mas ele já é falecido”, finalizou Madalena.

Quem tiver alguma informação que possa levar ao paradeiro dos familiares de Madalena, pode entrar em contato através do número de WhatsApp (41) 99767-1842.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo