MP arquiva denúncia do vereador Goia no caso das pedras do Rivaldão



O Ministério Público Estadual da Paraíba (MPPB), por meio do Promotor de Justiça de Defesa do Patrimônio Público da Comarca de Patos, pediu o arquivamento do inquérito que investigava suposta prática de improbidade administrativa cometida pelo ex-secretário Augusto Camboim, quando ele ocupava a pasta de Infraestrutura de Patos, no Sertão paraibano.

O Inquérito Civil instaurado, após reclamação formulada pelo vereador Ederlan de Oliveira Santos (Goia) de que Augusto Camboim, à época, teria ordenado que o particular Leudo levasse consigo pedras oriundas da reforma do Ginásio de Esportes “O Rivaldão”, configurando possível apropriação de materiais pertecentes ao Poder Público.

Segundo parecer do MPPB não restou configurado dano ao erário ou enriquecimento ilícito, e que todo material fora recuperado conforme provas juntadas pelo noticiante e na resposta apresentada pelo atual secretário de Infraestrutura do Município. Ademais, o contrato firmado pela Prefeitura com a empresa C3 ENGENHARIA LTDA previa a demolição da pavimentação em paralelepípedo sem reaproveitamento dos materiais.

O Ministério Público Estadual da Paraíba  entendeu pela inexistência de dano ao erário, enriquecimento ilícito ou mesmo afronta ao Princípios Administrativos, por conseguinte não houve ato de improbidade administrativa, sendo arquivamento dos autos medida de rigor.

RIVALDAO
goia
ARQUIVO I
ARQUIVO II

Airton Alves / Patosverdade.com

error0
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com