MP apura ‘fatos cortinados’ de investigação criminal



O Ministério Público da Paraíba instaurou um inquérito civil para apurar os ‘fatos cortinados’ na Operação Gasparzinho, ação responsável por desarticular grupo que fraudava licitações em municípios da Paraíba. A portaria foi divulgada no Diário Oficial do órgão desta terça-feira (24).

De acordo com a publicação, o inquérito tem o objetivo de apurar os fatos, individualizar as irregularidades acaso ocorrentes, identificar os responsáveis, colher elementos e provas para embasar uma eventual ação civil para coibir ‘práticas despidas de legalidade’.

Ainda no documento, assinado pelo promotor de Justiça Ronaldo José Guerra, consta que as condutas ilícitas noticiadas resultaram, em tese, em prejuízo ao erário’.

A Operação Gasparzinho envolveu a Polícia Federal, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federa, que desarticulou uma organização criminosa que estaria agindo em pelo menos 35 municípios do Estado da Paraíba, por meio de fraudes em licitações públicas com o uso de empresas de fachada.

MaisPB




Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Patosonline.com não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.