BrasilPolitica

Moraes determina prisão de Anderson Torres, ex-secretário de Segurança do DF e ex-ministro da Justiça

ÓTICAS GUIMARÃES

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, instaurou uma ordem de prisão nesta terça-feira, 10, contra o ex-ministro de Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, Anderson Torres.

Agentes da Polícia Federal (PF) foram até o condomínio Ville de Montagne, localizado no bairro Jardim Botânico, em Brasília, para cumprir a ordem de restrição de liberdade. No entanto, o ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal não encontra-se em solo brasileiro e, atualmente, está nos Estados Unidos.

Sua exoneração do cargo ocorreu por determinação do governador afastado do Distrito FederalIbaneis Rocha, após os atos de violência ocorridos na Praça dos Três Poderes. Mais cedo, o ex-comandante da Polícia Militar do Distrito Federal, Fabio Augusto Vieira, também foi alvo de um pedido de prisão por parte do ministro Moraes.

O agente de segurança era o responsável pelo comando da instituição no dia em que os manifestantes se dirigiram à Praça dos Três Poderes e vandalizaram o Palácio do Planalto, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional. Moraes também se manifestou pela manhã e garantiu que todos os manifestantes envolvidos em atos de vandalismo na capital federal serão penalizados.

“Tenho absoluta certeza, dentro da legalidade, que as instituições vão punir todos os responsáveis, todos aqueles que praticaram os atos, que planejaram os atos, que financiaram os atos e aqueles que incentivaram, por ação ou omissão, porque a democracia irá prevalecer”, pontuou.

Fonte: Jovem Pan


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo