Moradores sofrem com obra inacabada que deixou lajeiro no meio de avenida e ruas sem pavimentação na cidade de Patos



Dezenas de moradores estão sendo prejudicados há vários anos diante de obras inacabadas de pavimentação em paralelepípedos, retirada de lajeiro e pedras que estão nas Ruas Francisco Paulo Licarião e Edval Porfírio, ambas no Bairro Monte Castelo, em Patos.

O senhor Luiz Batista, popularmente conhecido por Seu Luiz da Câmara, atualmente aposentado, mora com sua família na Rua Francisco Paulo Licarião. Ele conta que desde o ano de 1.999 os moradores aguardam a retirada de um lajeiro que vem causando transtornos na localidade. Seu Luiz relatou que a Câmara Municipal de Patos já aprovou recursos para retirada do lajeiro, a Prefeitura Municipal de Patos já liberou recursos, porém, o problema continua.

Rua Edval Porfírio

Em decorrência da presença do lajeiro, as casas do trecho da Rua Francisco Paulo Licarião tiveram que construir fossas cépticas. O lajeiro impede que os esgotos das casas sejam canalizados para a rede disponível nas ruas adjacentes. Sem ter como escoar os seus esgotos, os moradores construíram 7 fossas, mas estas enchem rápido e cada manutenção custa em média R$ 180,00.

Maria de Fátima Almeida, cadeirante, e que reside com a sua mãe idosa na localidade, falou indignada sobre o caso. Fafá, como é mais conhecida, comentou que as duas ruas estão como calçadas em paralelepípedos, porém, como todos podem presenciar, a informação é mentirosa. A moradora mostrou o descaso no trecho da Rua Edval Porfírio e na Rua Francisco Paulo Licarião. “Nem calçamento e nem retirada desse lajeiro que tanto tem causado problemas. Se tirassem apenas um pedaço de pouco menos de dois metros já ajudaria. Assim o nosso esgoto seria ligado ao da rua mais próxima que tem rede coletora de esgotos. É uma vergonha isso que enfrentamos”, desabafou Fafá.

Apesar das ruas no Bairro Monte Castelo estarem como pavimentadas em paralelepípedos, é possível encontrar vários trechos que não receberam os serviços e revolta os moradores.

Patosonline.com

OUÇA relatos de Seu Luiz da Câmara e Maria de Fátima: