• Dra Milena
Locais

Moradora diz que foi impedida de se vacinar em Patos por não portar comprovante de residência; em outro ponto ela se vacinou e não pediram o documento

ÓTICAS GUIMARÃES

Uma moradora do bairro Maternidade, em Patos (que preferiu não ser identificada), denunciou ao Patosonline.com que foi impedida de se vacinar no Colégio Cristo Rei, nessa quinta-feira (22), por não portar um comprovante de residência no momento da vacinação.

Até aí, tudo bem, pois o comprovante é um dos documentos solicitados pelas equipes de vacinação em Patos para que se possa vacinar o cidadão. O problema é que a jovem de 37 anos informou que seu marido, sua mãe e vários amigos dela se vacinaram sem ter que apresentar o comprovante de residência.

“Fui impedida de tomar a vacina por não portar o papel de comprovante de residência. Fui ao colégio Cristo rei ontem, às 15h, tomar a vacina portando os documentos pessoais e não estava com comprovante de residência. Já que minha mãe, meu marido e todos os meus amigos que se vacinaram não lhes fora pedido comprovante de residência, eu não o levei. O rapaz que faz a ficha se recusou a me vacinar por eu não estar com este papel em mãos, mesmo eu lhe passando o nome da rua, número e bairro onde moro”, disse a mulher.

Apesar de ter sido barrada, a jovem foi a outro ponto de vacinação. Chegando ao colégio Fera Geo, ela foi vacinada normalmente, sem que lhes pedissem o comprovante de residência. Pelo constrangimento e pela vergonha que passou na fila, a jovem decidiu procurar a redação do Patosonline.com para pedir explicações a Secretaria de Saúde sobre essa exigência de comprovante de residência. Ela se disse indignada com o fato.

A reportagem procurou a assessoria de comunicação da Saúde de Patos. Segundo a assessoria, pode ter acontecido de alguns pontos não terem sido informados da exigência do comprovante a tempo, uma vez que foi determinado pela Secretaria que as equipes passassem a exigir o comprovante de residência, para evitar que pessoas de outros municípios se vacinem em Patos. Disse ainda que pode ter ocorrido falha na comunicação.

Patosonline.com


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo