BrasilPolicial

Ministro da Justiça, Flavio Dino, determina indenização à família de Genivaldo, morto em ação da PRF

Ministro da Justiça e Segurança Pública afirmou que “é clara a responsabilidade civil, à luz da Constituição” sobre morte de Genivaldo de Jesus Santos

ÓTICAS GUIMARÃES

O ministro da Justiça e Segurança PúblicaFlávio Dino, disse que vai determinar a indenização para a família de Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, morto durante uma ação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Umbaúba, no sul de Sergipe.

“Genivaldo morreu, em 2022, em face de uma ação de policiais rodoviários federais, em Sergipe. É clara a responsabilidade civil, à luz da Constituição. Determinei ao nosso Secretário de Acesso à Justiça, Marivaldo Pereira, providências visando à indenização legalmente cabível”, escreveu o ministro em sua conta no Twitter nesta sexta-feira, 6.

Genivaldo morreu em 25 de maio do ano passado após ser sufocado. Ele havia sido abordado por não usar capacete enquanto dirigia uma moto. Um vídeo mostra um dos agentes da PRF tentando mobilizar Genivaldo com uma das pernas no pescoço dele. Na sequência, ele é algemado, tem os pés amarrados e é colocado no porta-malas da viatura. Os policiais jogam gás dentro do carro e pressionam o porta-malas para fechá-lo. Genivaldo morreu asfixiado.

Genivaldo morreu, em 2022, em face de uma ação de policiais rodoviários federais, em Sergipe. É clara a responsabilidade civil, à luz da Constituição. Determinei ao nosso Secretário de Acesso à Justiça, Marivaldo Pereira, providências visando à indenização legalmente cabível.

Fonte: Jovem Pan


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo