• Dra Milena
Gerais

Ministério Público Federal se reunirá com setor de eventos e deve recomendar mais restrições de público em shows e festas na Paraíba

Foram convocados o segmento de shows e entretenimentos e a Secretaria de Estado da Saúde para discutir a realização de eventos de massa que possam gerar aglomerações.

ÓTICAS GUIMARÃES

O Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba convocou reunião com o setor de eventos e com a Secretaria de Estado da Saúde para discutir as aglomerações e aumento de casos de Covid-19, considerando a programação cultural prevista para fevereiro e março deste ano. A reunião ocorre após o crescimento da transmissão do coronavírus, diante da variante Ômicron e dos eventos de janeiro. Todo o cenário resultou em lotação de leitos Covid e alta procura por testagem na rede pública e rede privada, além de ter sido registrada lotação nas urgências dos hospitais particulares com pessoas gripadas e com Covid-19.

A reunião convocada pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do MPF-PB acontece de forma virtual, às 10h deste sábado (29). Foram convocados o segmento de shows e entretenimentos e a Secretaria de Estado da Saúde para discutir a realização de eventos de massa que possam gerar aglomerações.

Ao final da discussão, devem ser enviados ao Governo da Paraíba os encaminhamentos acordados e considerações de possível alteração no decreto que limita a participação de público em eventos de massa, em razão da alta transmissibilidade da variante Ômicron, do coronavírus.

“O motivo da reunião é o aumento no número de casos de covid nos últimos 15 dias no Estado da Paraíba, que levou ao incremento da procura por testes na rede pública e privada, o que pode ocasionar a demora nos resultados e afetar, inclusive, o manejo clínico dos pacientes”, relata o MPF-PB, de acordo com informações obtidas pelo ClickPB.

Ainda segundo o Ministério Público Federal, “já há o aumento no número de atendimentos clínicos e hospitalares, amplamente noticiado pela imprensa e, mesmo sem impacto em maiores internações, o setor privado de saúde já sente o impacto da dinâmica hospitalar. A rede pública também informou que o Hospital Metropolitano esgotou os leitos para covid.”

Na quarta-feira (26), o Observatório de Síndromes Respiratórias da Universidade Federal da Paraíba (OBSRUFPB), informou ao MPF que o número reprodutivo efetivo (Rt) da Paraíba era aproximadamente igual a 1,44. O Rt indica quantas pessoas, em média, um indivíduo infeccioso pode contagiar. Na ocasião, o professor Hemílio Coelho, coordenador do Observatório, explicou que o Rt 1,44 significa que cada 100 pessoas infectadas na Paraíba são capazes de transmitir o vírus para outras 144 pessoas. “Importante ressaltar que a variante Ômicron avança e já fez com que os patamares de infecção sejam superiores ao segundo semestre de 2021 em um período curto”, apontou o professor.

Fonte: ClickPB


Mostrar mais
Botão Voltar ao topo