Ministério Público Eleitoral pede anulação de 21.210 votos obtidos por cinco partidos e alterar a composição de oito vagas na Câmara Municipal de Patos



O resultado prático da Ação de Investigação de Mandato Eletivo, (AIME), do Ministério Público Eleitoral, que deu entrada nesta segunda-feira, dia 18, pedindo a cassação dos diplomas de alguns parlamentares, poderá alterar pelo menos oito vagas na Câmara Municipal de Patos.

Se concretizada a anulação dos votos do Solidariedade, que alcançou 6.999 votos nas eleições de 15 de novembro; do PSL, que somou 5.094 votos; do PL, que terminou o pleito com 3.809 votos; do REDE, que somou 2.732 votos e do Avante, que alcançou 2.548 votos, reduziria em 21.210 votos o quociente eleitoral.

Dessa forma, a soma de votos válidos do pleito de 15 de novembro em Patos cairia de 50.081 para 28.899 votos, o que reduziria o quociente eleitoral de 2.946 para 1.670 votos.

Com essa nova configuração, perderiam suas vagas os vereadores Décio, Nêga Fofa e Emano pelo Solidariedade; PSL, Tide Eduardo e Ferré Maxixe pelo PSL; Patrian, pelo Rede Sustentabilidade; Nandinho, do Avante e Jamerson Ferreira pelo PL, por conta da redução do quociente eleitoral e da redistribuição de vagas entre os partidos que continuariam com os votos validados.

A mudança também provocaria um aumento no número de cadeiras para algumas legendas, a eleição de vereadores por parte de alguns partidos que não alcançaram representatividade no dia 15 de novembro com a configuração atual e a perda de representatividade pelos partidos que forem considerados culpados pela justiça.

Confira como ficaria a distribuição das 17 vagas em Patos, se confirmadas a anulação dos votos dos partidos investigados:

VEREADORES ELEITOS PELO QUOCIENTE ELEITORAL

REPUBLICANOS: Ítalo Gomes, Nadir, Segundo, Sales Junior e Fátima Bocão.

PSC: Marco Cesar e Juarez

PROS: Willa da Farmácia e Junior Contigo

PT: Zé Gonçalves

DC: David Maia.

PATRIOTA: Josmá Oliveira

VEREADORES ELEITOS PELAS SOBRAS

1ª Sobra: Daniele Medeiros-(MDB), com 1.667 votos de média partidária.

2ª Sobra: Josimar do Hospital-(Republicanos), com 1.476 votos de média partidária.

3ª Sobra: Ilmara Morais-(Patriota), com 1.420 votos de média partidária.

4ª Sobra: Jozivan Antero-(UP), com 1.364 votos de média partidária.

5ª Sobra: Pedro Pedreiro-(DC), com 1.335 votos de média partidária.

OBS: A configuração leva em consideração a anulação dos votos dos cinco partidos que alcançaram representatividade. Caso se configure a anulação dos votos do DEM e do MDB, a distribuição das vagas sofreria nova alteração.


Por Genival Junior – Patosonline.com