Politica

Ministério Público da Paraíba investiga denúncias sobre funcionárias fantasmas em Campina Grande, Cajazeiras e Uiraúna

Uma das denúncias relata que existe servidora fantasma em Campina, em troca de favores com a nomeação de duas outras funcionárias fantasmas em Cajazeiras

ÓTICAS GUIMARÃES

As prefeituras de Campina Grande, Cajazeiras e Uiraúna estão sendo alvos de duas investigações realizadas pelo Ministério Público da Paraíba, através dos procedimentos extrajudiciais abertos em 21 de outubro de 2021.

Nos autos do procedimento n. 001.2021.062807 foi formulada uma denúncia em relação ao município de Uiraúna, pelo fato de que, segundo a denunciante, haver sido nomeada em julho de 2021 uma servidora fictícia para o cargo em comissão de Assessora Técnica AT6, lotada na Secretaria de Educação de Uiraúna, com salário de R$ 2.200,00. Nos ternos da denúncia, a servidora não cumpre jornada de trabalho em Uiraúna, pois reside em João Pessoa, a quase 500 km do local de trabalho.

Campina Grande e Cajazeiras

Já no procedimento n. 001.2021.062834, apresentado na Promotoria de Campina Grande, consta a existência de uma servidora fantasma em Campina Grande em troca de favores com a nomeação de duas outras funcionárias fantasmas em Cajazeiras, no ano de 2019.

Em Cajazeiras, segundo a denunciante, as servidoras fictícias eram mãe e filha, esposa e enteada do deputado estadual Moacir Rodrigues, irmão do ex-prefeito Romero Rodrigues, e teriam sido nomeadas por trocas de favores políticos com o prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles de Almeida, em contrapartida à nomeação de uma mulher no município de Campina Grande.

As nomeações ocorreram no ano de 2019, sendo a servidora de Campina Grande lotada no gabinete do prefeito Romero Rodrigues, com salário de R$ 4.000,00, e as duas servidoras nomeadas em Cajazeiras, ambas lotadas na Secretaria de Desenvolvimento Humano, com salários de R$ 4.800,00 e R$ 4.640,00.

Ainda de acordo com as investigações, as servidoras não residiam em Campina Grande e nem em Cajazeiras e não cumpriam sua carga-horária de trabalho, sendo, portanto, funcionárias fantasmas.

Outro lado

O Diário do Sertão tentou contato com a prefeita de Uiraúna, Leninha Romão; com o prefeito de Cajazeiras, José Aldemir; e com o ex-prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, mas nossas ligações não foram atendidas nem retornadas. Quanto ao deputado estadual Moacir Rodrigues, não conseguimos seu contato.

Fonte: Diário do Sertão

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios