Mineral vota contra empréstimo, mas Maranhão vence



A Assembléia Legislativa finalmente se rendeu aos apelos do governador José Maranhão e aprovou na tarde desta terça-feira (14) o pedido de autorização para o governo contrair empréstimo de R$ 191,5 milhões, junto ao BNDES. Hoje pela manhã, a Comissão de Constituição e Justiça da AL já havia aprovado o projeto com ressalvas. 

A matéria recebeu duas emendas do relator. De acordo com o deputado Zenóbio Toscano, as emendas obrigam o governo a apresentar um relatório mensal sobre o andamento das obras e determina a abertura de uma conta bancária específica para que os deputados acompanhem a aplicabilidade dos recursos. 

Os recursos, de acordo com o projeto, serão aplicados em obras de infra-estrutura, como construção e recuperação de rodovias, pontes e barragens, hospitais e adutoras. 


A queda de braço entre oposição e o governo Maranhão para a aprovação do pedido de empréstimo começou há mais de 30 dias, e ganhou manchetes. A discussão gerou mal estar entre Governo e Assembléia quando os deputados da base de sustentação de Maranhão boicotaram a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias impedindo, dessa forma, o recesso do legislativo do meio do ano. 

A oposição que cobrava transparência na aplicabilidade do dinheiro do empréstimo, foi acusada de levar aos desemprego cerca de 12 mil pessoas que trabalham nas obras realizadas pelo governo em toda a Paraíba. 


O deputado Antonio Mineral  foi o único a se manifestar contrário a aprovação da matéria. Votou contra porque queria mais justificativa do governo.


Fernando Rodrigues/Clilson Júnior
ClickPB


Fotos:Wscom