Mesmo com expansão de leitos de UTI e enfermaria Covid no complexo de Patos velocidade e aumento de casos preocupa



Na semana passada, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro em Patos (CHRDJC) ampliou o número de leitos para pacientes com Covid numa ação de readequação de espaços internos e ainda com a parceria com o Hospital Infantil Noaldo Leite. No Complexo foram acrescidos mais seis leitos de UTI, que somados aos 26 já existentes totalizam 32 leitos de Terapia Intensiva e mais 12 leitos de Enfermaria Clínica Covid, que com os 20 que já existiam totalizaram 32 leitos. Com a parceria com o Hospital Infantil, foram abertos mais cinco leitos de UTI e 12 de Enfermaria Covid adulto o que contabiliza 81 leitos para pacientes com coronavírus somando-se os existentes nas duas unidades. Contudo, essa ampliação, não acompanha a velocidade e aumento de números de casos da doença e de pessoas que precisam de internação nesses últimos dias.

“Estamos sempre trabalhando no limiar, com poucas vagas e muita demanda e já chegamos a 100% de nossa capacidade, tanto de UTI, quanto de enfermaria e já há fila de espera em outras unidades do Estado,  esperamos não abrir essa fila aqui também”, afirma o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes. De acordo com o último boletim do setor de Covid do Complexo, dos 32 leitos de UTI do CHRDJC, 28 estão ocupados nesta terça-feira (16) e dos 32 leitos de enfermaria, 23 deles já têm pacientes em assistência devido ao Covid. A situação no Hospital Noaldo Leite não é muito diferente. Dos cinco leitos de UTI, quatro estão ocupados e há três pacientes na Enfermaria Clínica Covid, restando nove leitos disponíveis.

“Esses dados são variáveis e mudam a todo momento, porque há altas, há também óbitos e muitos pacientes apresentam melhora no quadro clínico e são transferidos da UTI para a enfermaria ou tem o seu quadro de saúde agravado evoluindo para cuidados intensivos”, explica a diretora clínica do CHRDJC, Dra. Jaqueline Andrade. A médica lembra que, nos últimos dias, não só a Paraíba, mas vários outros estados do País apresentam um cenário preocupante, com o aumento de casos da doença, porém destaca que medidas estão sendo tomadas para que não haja colapso na rede de atendimento.

 “A Secretaria de Saúde Estadual não tem medido esforços para assegurar a assistência aos pacientes de Covid, inclusive, viabilizando a expansão de leitos. Nós do Janduhy e do Noaldo Leite também estamos vigilantes e atuantes para dar o suporte que a população precisa, mas, as pessoas precisam também fazer a sua parte, mantendo as medidas preventivas de uso de máscaras, higienização constante das mãos, evitando aglomerações e praticando o isolamento social com objetivo de  evitar a disseminação do vírus a fim de que não haja tantas pessoas adoecendo ao mesmo tempo e com isso provoque um colapso na rede de assistência hospitalar. Até que uma boa parte da população esteja vacinada deveremos ser vigilantes com esses cuidados”, reforça Dra. Jaqueline.

Fonte : News Comunicação