Menor é brutalmente assassinado com mais de 20 facadas em Sousa



A Polícia continua realizando diligências para localizar os autores do assassinato do estudante, Jeferson de Lucena, solteiro, 17 anos. Ele foi morto com mais de 20 facadas na manhã da última sexta-feira no Conjunto Nossa Senhora de Fátima, popularmente conhecido como Cangote do Urubu na zona leste da cidade de Sousa, nas proximidades do Décimo Quarto Batalhão da Polícia Militar.

O crime com requintes de crueldade aconteceu por volta das 10hs40, quando o centro de operações da polícia recebeu uma ligação de moradora do bairro, conhecida por Francisca, informado que uma pessoa havia sido esfaqueada e estava morrendo no meio da rua.

Uma guarnição da polícia chegou ao local para buscar informações sobre o assassinato e apesar de ter interrogado várias pessoas residentes nas imediações, ninguém prestou depoimento conclusivo sobre o ocorrido, permanecendo o mistério sobre a autoria do crime.

Em seguida os policiais foram até o Hospital Regional da cidade de Sousa, onde estavam os familiares do estudante assassinado. A mãe da vítima, Francisca Araújo da Silva e a tia, Maria de Fátima da Silva, revelaram as autoridades que o crime teria sido cometido por um popular de pré-nome Matheus, filho de Suely que estava acompanhado de mais uma pessoa.

O estudante, Jeferson de Lucena, ainda foi socorrido as pressas para a UTI do Hospital Regional, mas não resistiu aos ferimentos registrados no tórax e nas costas. As diligências continuam no sentido de localizar os acusados do crime.

Segundo os médicos que atenderam o estudante, os autores do crime desferiram mais de 20 golpes de faca peixeira, inclusive com registro de ferimentos na parte de trás da cabeça, gerando grande perda de sangue no paciente que não resistiu e veio a óbito.

George Wagner